História

História

    O SINDICATO DOS EMPREGADOS DE AGENTES AUTÔNOMOS DO COMÉRCIO E EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIAS, INFORMAÇÕES e PESQUISAS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, conhecido pela sigla SINDAUT é uma Entidade Sindical de 1º Grau com Carta Sindical e reconhecimento pelo Ministério do Trabalho e Emprego em 25 de Setembro de 1985.

    Tem sede e Foro na Cidade do Rio de Janeiro, na rua André Cavalcante, 128 - Centro - CEP: 20.231-050, inscrita no CNPJ sob o nº 27.903.715/0001-00, código sindical nº 913.005.562.87800-3, com Base Territorial no município do Rio de Janeiro.

    HISTÓRICO

    O Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos no Comércio do Rio surgiu da necessidade de organizar os trabalhadores até então sem representação própria. Com esse intento, Fernando Bandeira fundou em 1980 a Associação Profissional dos Empregados de Agentes Autônomos no Comércio e Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Município do Rio. Cerca de quatro anos depois a Associação teve seu registro profissional reconhecido na Delegacia Regional do Trabalho - DRT e em 1985 a entidade foi transformada em Sindicato, representando várias categorias prestadoras de serviços.

     

    A partir de então, foram feitas campanhas de sindicalização e negociações com as empresas e o sindicato patronal. Empregados da Bolsa de Valores, da CEASA, das Empresas de Cartões de Crédito entre outras, passaram a ter acordos isolados, com vantagens específicas. No geral, o Sindicato conseguiu fixar piso salarial e benefícios como tíquete refeição, plano de saúde, entre outros.

     

    Foram organizados os setores jurídicos, de homologação. O Sindicato oferece para os associados assistência médica e dentária. A permanente fiscalização da diretoria junto aos prestadores de serviços trouxe ânimo aos trabalhadores, que passaram a dispor também de banco de emprego.

     

    PRINCÍPIOS, OBJETIVOS E PRERROGATIVAS DO SINDICATO:

     

    O Sindicato foi fundado para promover a coordenação, proteção, estudo representação legal orientação e atuação dos interesses econômicos, sociais, políticos e culturais dos empregados. O tempo de duração da Entidade é indeterminado e possui personalidade jurídica própria, distinta da de seus filiados que não respondem solidários ou subsidiariamente pelos atos praticados pela Entidade.

     O Sindicato é uma organização autônoma e democrática, cujos fundamentos são: a liberdade, a unicidade sindical, o compromisso com a defesa dos interesses históricos dos trabalhadores e o engajamento no processo de transformação da sociedade em direção à democracia na perspectiva de uma sociedade mais justa, fraterna e solidária.

     

    Tem por objetivos: 

    I.                        Vinculação das lutas econômicas salariais e por melhores condições de vida e de trabalho às categorias representadas;

    II.                        Negociar e celebrar acordos ou convenções coletivas de trabalho, para todas as categorias representadas pelo Sindicato;

    III.                        Suscitar a instauração de dissídio coletivo;

    IV.                        Colaborar com órgãos estaduais no estudo de matérias que, direta ou indiretamente, tenham relação com os interesses individuais ou coletivos da categoria;

    V.                        Decidir, controlar e comandar o exercício do direito de greve, após definir democraticamente sobre a oportunidade e os interesses da categoria que devam ser defendidos;

    VI.                        Pugnar pela participação de representantes da categoria nos colegiados dos órgãos públicos em que os seus interesses funcionais ou previdenciários sejam objeto de discussão e deliberação;

    VII.                        Zelar Pela rigorosa observância das condições de segurança, de higiene e de saúde do trabalho afeto à categoria, na forma da legislação específica ;

    VIII.                        Prestar serviços jurídicos e administrativo aos seus filiados ou membros das categorias, segundo normas a serem expedidas pela Diretoria;

    IX.                        Incrementar o treinamento e o aperfeiçoamento de seus filiados, visando o progresso profissional e o acesso ao trabalho, observados as disposições legais pertinentes, conforme programa aprovado pela Diretoria;

    X.                        Estabelecer intercâmbio e solidariedade com as demais organizações sindicais, bem como, promover ações comuns visando os interesses gerais da categoria de trabalhadores, especialmente aquelas congêneres de outras bases territoriais;

    XI.                        Contribuir permanentemente para o aperfeiçoamento das normas do regime jurídico que rege as relações de trabalho das categorias;

    XII.                        Promover ou implementar estudos sobre questões de caráter social, cultural ou econômico que digam respeito aos interesses da categoria e dos trabalhadores em geral;

    XIII.                        Prestar assistência social, objetivando proporcionar aos filiados e dependentes a melhoria de suas condições de vida, nos casos de desajustamentos individual e do grupo familiar, consistindo sempre em prestação de serviços, abrangendo a área previdenciária;

    XIV.                        Realizar atividades educacionais e culturais sob a forma de cursos livres ou abertos de instrução básica e de politização.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ATENÇÃO TRABALHADORES PIS/PASEP LIBERADO NÃO PERCA TEMPO RETIRE SEU DINHEIRO Através de um decreto presidencial o trabalhador que se enquadra nas condições contidas no documento desta publicação tem a...
O SINDAUT participou da audiência sobre “Demandas Repetitivas e Grandes Litigantes” na justiça do trabalho. O objetivo da Audiência Pública foi discutir e ouvir sugestões sobre os problemas dos grande...
O seminário ocorreu no auditório Juracy Martins dia 11 de junho, promovido pela Nova Central Sindical dos Trabalhadores, seção Rio. Contou com as presenças de José Calixto Ramos e Sebastião José, resp...
Ele é o relator de ao menos 18 ações no STF que contestam mudanças Por Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (30) ver razão...
Organização vai avaliar se o governo infringiu alei com as mudanças na CLT