Congresso prorroga por 60 dias MP Verde e Amarela que precariza o trabalho

Medida Provisória de Bolsonaro também cria um imposto para os desempregados, que podem ser obrigados a pagar taxa de até 7,5% sobre seguro-desemprego para o INSS

A Medida Provisória (MP) 905, que institui o Programa Verde Amarelo, mais uma forma que Jair Bolsonaro (sem partido) e sua equipe econômica, liderada pelo banqueiro Paulo Guedes, encontraram para precarizar o trabalho, foi prorrogada por mais 60 dias pelo presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOta:  Enquanto o plano do Governo para os empresários são isenção de impostos e facilidade de empréstimos, para os trabalhadores escolher entre empregos sem direitos e com salários miseráveis ou...
Gilmar Mendes suspende ações sobre o índice de dívidas trabalhistas O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu uma liminar (decisão provisória) para suspender todos os proce...
TRANSFERIDA PARA AGOSTO OPOSIÇÃO À CONTRIBUIÇÃO DE R$ 10,00   Com o objetivo de resguardar a saúde dos integrantes das categorias profissionais representadas pelo SINDAUT, assim como o quadro fun...
       SINDAUT CONSEGUE REVERTER PROCESSO PRATICAMENTE PERDIDO Uma trabalhadora procurou o SINDAUT e disse que havia ajuizado uma ação contra a CODIN (Companhia de Desenvolvimento...