Notícias

09/05/2018 - EMPREZA RASGA ACORDO FIRMADO NO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

  • Além de não ter pago o salário de fevereiro, estar em debito com o FGTS e forçar o pagamento das verbas rescisórias em 10 vezes, a EMPREZA que presta serviço para Vivo, Claro, Samsung, Itaú, entre outras, descumpre o acordo feito no Ministério Publico do Trabalho. Uma reunião entre o SINDAUT e a Comissão de Trabalhadores foi realizada hoje (9/05), objetivando explicar e não admitir a fraude que a Empreza fez na documentação de seus empregados, induzindo-os a fazer uma homologação que os prejudica. Assim que os erros foram verificados, o SINDAUT convocou uma reunião para esclarecer as medidas que serão tomadas contra a Empreza.

    Na última audiência a EMPREZA se comprometeu a dar baixa na carteira de mais de 200 trabalhadores, fazendo a homologação no Sindicato, para que sejam liberados o FGTS e o Seguro Desemprego.

    Sindaut explica à comissão (D)que documentação encaminhada pela Empreza impede homologação 

    O Sindicato prontamente encaminhou um expediente para a EMPREZA informando a relação de documentos necessários para a homologação da rescisão contratual. Contudo a EMPREZA encaminhou a documentação dos trabalhadores simulando o pagamento de fevereiro que não foi feito, o aviso prévio indenizado que não foi pago, não encaminhou os trabalhadores para o exame demissional e apresentou um “termo de quitação” quando deveria ser apresentado o termo de homologação.

    Mais uma vez o Grupo EMPREZA desrespeita os trabalhadores jogando por terra um acordo feito dentro do Ministério Público do Trabalho, perante o procurador Cassio Casagrande.

    Diante de todos esses fatos o Sindicato através da equipe de Homologadores, Diretoria e o Corpo Jurídico, ficou impedido de realizar as homologações no qual prejudicariam os trabalhadores e todo o encaminhamento de em uma futura ação trabalhista.

    O SINDAUT Entrou em contato novamente com a EMPREZA solicitando que enviem com urgência todos os documentos corretos, como também vai comunicar ao Ministério Público do Trabalho a má fé que o Grupo vem praticando com mais de 200 trabalhadores.

     

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Entidades patronais do setor agrícola se beneficiam de medidas acertadas entre elas e governo para compensar fim do imposto sindical. A Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST solicita tratament...
INSS NÃO PODE RETOMAR GANHOS DA DESAPOSENTAÇÃO Em caso de desconto, segurado deve entrar com ação na Justiça por falta de decisão final do STF O INSS tem cobrado, inadvertidamente, o dinheiro pago a a...
Sindicato patronal obtém verba por decreto Jornal do Brasil Após o fim do imposto sindical com a reforma trabalhista, o presidente Michel Temer criou uma forma alternativa de financiamento de entidade...
O departamento jurídico do SINDAUT ajuizou ação coletiva com pedido de tutela de urgência que foi deferida pela juíza Gláucia Alves Gomes da 78ª Vara do Trabalho. O pedido foi para que os ex empregado...
CAIXA E BANCO DO BRASIL COMEÇAM A PAGAR ABONO SALARIAL DO PIS/PASEP RELATIVO A 2017   O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep 2018/2019 (ano-base 2017) começa nesta quinta-feira, para os traba...