Notícias

12/06/2018 - II SEMINÁRIO ESTADUAL DE CAPACITAÇÃO SOBRE A REFORMA TRABALHISTA

  • O seminário ocorreu no auditório Juracy Martins dia 11 de junho, promovido pela Nova Central Sindical dos Trabalhadores, seção Rio. Contou com as presenças de José Calixto Ramos e Sebastião José, respectivamente presidentes nacional e regional da NCST. Também prestigiou o evento, Fernando Bandeira, presidente do SINDAUT, que é Diretor de Organização Sindical da Nova Central.

    Em seu pronunciamento, Fernando Bandeira, presidente do SINDAUT, fala das dificuldade e desafios que o movimento sindical está passando, após a reforma trabalhista.

    O Seminário teve a participação de importantes palestrantes que discorreram sobre vários temas como: Gestão Sindicato Eficiente, a cargo de Luciano César da Silva, Núcleos Intersindicais de Conciliação Trabalhista, sob a responsabilidade do Dr. Antônio Gomes de Vasconcelos, Juiz titular da 45ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte e Custeio da Ação Sindical a Interpretação das Alterações Trazidas pela Reforma Trabalhista, tendo como palestrante Dr. João Hilário Valentim, Procurador do Ministério Público do Trabalho.

    Auditório da NCST/RJ lotado de dirigentes sindicais no II Seminário de Capacitação sobre a reforma trabalhista

    No Seminário foi firmado o Termo de Cooperação Técnica entre a NCST/RJ e a Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Geais. O convênio representa o compartilhamento dos conhecimentos adquiridos pela Universidade de Minas Gerais com os sindicatos para enfrentar a nefasta conjuntura trazida pela reforma sindical.

    Fernando Bandeira deu depoimento sobre a vinda ao Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Município do Rio de cerca de 10 mil trabalhadores para fazer a oposição à contribuição social, de R$ 120,00, dividida em 12 prestações de R$ 10,00 p/mês. Esta contribuição foi aprovada em assembléia no SINDAUT no início do ano, e quem contribui tem direito a vários auxílios: para doença, despesa familiar, matrimônio, natalidade, invalidez permanente, entre outros.

    José Calixto Ramos, presidente da NCST Nacional, fala das denuncias contra o Governo Brasileiro encaminhadas à OIT em Genebra, em relação a reforma trabalhista.

    O Seminário foi esclarecedor, principalmente neste momento em que o governo se aproveitando da crise econômica, retira direitos conquistados tornando ainda mais precário o melhor instrumento em defesa dos trabalhadores, que são os sindicatos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Entidades patronais do setor agrícola se beneficiam de medidas acertadas entre elas e governo para compensar fim do imposto sindical. A Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST solicita tratament...
INSS NÃO PODE RETOMAR GANHOS DA DESAPOSENTAÇÃO Em caso de desconto, segurado deve entrar com ação na Justiça por falta de decisão final do STF O INSS tem cobrado, inadvertidamente, o dinheiro pago a a...
Sindicato patronal obtém verba por decreto Jornal do Brasil Após o fim do imposto sindical com a reforma trabalhista, o presidente Michel Temer criou uma forma alternativa de financiamento de entidade...
O departamento jurídico do SINDAUT ajuizou ação coletiva com pedido de tutela de urgência que foi deferida pela juíza Gláucia Alves Gomes da 78ª Vara do Trabalho. O pedido foi para que os ex empregado...
CAIXA E BANCO DO BRASIL COMEÇAM A PAGAR ABONO SALARIAL DO PIS/PASEP RELATIVO A 2017   O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep 2018/2019 (ano-base 2017) começa nesta quinta-feira, para os traba...