Notícias

12/08/2019 - MOVIMENTO SINDICAL DEVE RESISTIR CONTRA REFORMA TRABALHISTA

  • O 1º Seminário Direitos Humanos, Organização Sindical e Negociação Coletiva dia 8 de agosto no TRT teve por objetivo debater os efeitos da reforma trabalhista do governo Temer. Contou com as presenças dos presidentes da OAB e do TRT, do procurador Geral do MPT além do presidente da NCST, Sebastião José.

    Imposta sem debate, a reforma trabalhista precarizou as relações de trabalho como contrato intermitente, terceirização em todas as atividades, demissão por mútuo acordo, que reduz pela metade as verbas rescisórias, supressão do financiamento dos sindicatos, e acordos individuais entre outras medidas antidemocráticas.

    Segundo o advogado do SINDAUT e Secretário Geral da Comissão Especial de Direito Sindical da OAB-RJ, José Agripino, "A resistência nessa nova era de inconstitucionalidades do Governo Federal, será fundamental para a defesa de uma sociedade justa e a defesa do direito dos trabalhadores. Os sindicatos continuam combativos na defesa dos diretos dos trabalhadores, no direito da negociação coletiva e da justiça social”, Finalizou o advogado. 

    Plenária lotada de sindicalistas, trabalhadores e advogados


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

BRASILOR FECHA ACORDO COLETIVO COM O SINDAUT Auxílio Alimentação reajustado para R$ 31,00. Os 68 trabalhadores da Brasilor Comércio de Produtos Ópticos fecharam Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com o...
NOTA DO SINDAUT SOBRE A REPORTAGEM DO JORNAL O DIA DE 02/02/2020 O SINDAUT já vem alertando esse problema desde a promulgação da lei 13.467/2017, Reforma Trabalhista, do Governo Temer. Desde então, co...
Representantes do Fórum Sindical dos Trabalhadores estiveram com o autor do projeto de lei 5.552, Lincoln Portela (PL-MG), que trata da reforma sindical e regulamentação do artigo 8º da Constituição....
Campanha Salarial 2020 SINDAUT PEDE REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO MAIS 50% DO INPC A diretoria do SINDAUT se reuniu no dia 23 de janeiro com o sindicato patronal a fim de discutirem a pauta da Campanha Salari...
Ao contrário do que afirmavam os apoiadores da “reforma” trabalhista, do governo de Michel Temer, o contrato intermitente não criou “milhões de empregos” Brasil de Fato - Dados do Boletim Emprego em P...