Notícias

01/02/2023 - CAMPANHA SALARIAL 2023


    A Diretoria do SINDAUT informa a todos os trabalhadores que está aguardando a definição do índice do INPC de janeiro (data base da categoria) para assim, fechar o índice oficial de reajuste da categoria nas cláusulas econômicas da Convenção Coletiva de Trabalho 2023.

    O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) é um índice calculado mensalmente pelo IBGE para medir a variação de preços de uma cesta de produtos e serviços consumidos pelas famílias.

    O INPC de janeiro deve ser divulgado na primeira quinzena de fevereiro.

     Outras informações serão dadas em nosso site e na página do facebook.

     

     

25/01/2023 - SALÁRIO MÍNIMO FICA EM R$ 1.302 PELO MENOS ATÉ MAIO, DIZ MINISTRO DO TRABALHO

    Fonte: Agência O Globo

    O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, afirmou nesta quarta-feira que o valor salário mínimo continuará em R$ 1.302 até, pelo menos, maio deste ano. Segundo ele, possíveis alterações serão definidas após as discussões com outros ministérios e representantes sindicais.

    Esse valor foi proposto no fim do ano passado pelo então presidente Jair Bolsonaro. Durante a transição, a equipe de Lula prometeu elevar o mínimo para R$ 1.320. Esse valor, porém, não foi aplicado até agora por dificuldades orçamentárias.

    Em encontro com lideranças de diversos sindicatos, o presidente Lula oficializou a criação de um grupo de trabalho para tratar do reajuste do salário mínimo no prazo de 45 dias.

    "Neste momento, o salário mínimo vale R$ 1.302. O despacho é: estamos instituindo um grupo de trabalho que discutirá a política de valorização do salário mínimo, igualmente aconteceu lá em 2005 e 2006. Hoje é R$ 1.302 e em maio pode ser que ocorra alteração a partir desse trabalho que vamos construir", disse Marinho.

    No pronunciamento durante o encontro com representantes sindicais, Luiz Marinho disse que reajuste do salário mínimo será feito a partir das discussões com os diversos ministérios do governo Lula e reafirmou a necessidade de reposição inflacionária e a "manutenção do equilíbrio fiscal".

    "(A definição sobre o salário mínimo) será feita pelo conjunto de governo. Por essa razão, o Planejamento, a Fazenda, a Casa Civil, Indústria e Previdência estão presentes no grupo de trabalho. Nós vamos fazer respeitando a previsibilidade da nossa economia. A previsibilidade é importante para o empresariado, para os prefeitos, para os governadores, para o Governo Federal, para as instituições da economia", disse o ministro.

    O reajuste do salário mínimo se tornou um imbróglio no governo Lula, depois que cálculos apontaram um impacto maior que o previsto. Há duas correntes hoje dentro do Executivo: uma que defende a manutenção do valor em R$ 1.302, liderada pela equipe econômica, e outra que quer o reajuste para R$ 1.320.

    Em 2022, o salário mínimo era de R$ 1.212. O governo federal passou a relatar dificuldades para o reajuste do mínimo por conta do aumento no número de aposentados do INSS a partir do segundo semestre do ano passado, que ampliou os gastos com a Previdência.

    No fim do ano passado, o governo Jair Bolsonaro enviou um ofício à equipe da transição calculando que, por conta do aumento de beneficiários da Previdência e da alta real do salário mínimo, haveria um impacto extra de R$ 7,7 bilhões nas contas públicas. Esse número, segundo o ofício, não estava previsto no Orçamento de 2023.

18/01/2023 - RIO TEM 5.316 OFERTAS DE EMPREGOS E ESTÁGIOS

    Rio tem 5.316 ofertas de empregos e estágios

     


    Rio - O mercado de trabalho do Rio de Janeiro oferece esta semana 5.316 oportunidades de trabalho e estágio para profissionais e estudantes de diferentes áreas e níveis de escolaridade. As oportunidades abrangem pessoas sem experiência comprovada em carteira de trabalho e aquelas com alguma deficiência (PCDs). Do total das vagas oferecidas, 3.258 são de estágio e Jovem Aprendiz.

    A Secretaria Municipal de Trabalho e Renda (SMTE), oferece 427 vagas de emprego disponíveis no Município e região metropolitana, para todos os níveis de escolaridade. Do total, 168 são destinadas a pessoas com deficiência (PCDs). A faixa salarial é de R$ 1.212 a R$ R$ 3 mil.

    Os interessados devem preencher o formulário online e enviar o currículo para o e-mail trabalho.smte@gmail.com. Para as oportunidades destinadas aos trabalhadores com deficiência, é preciso enviar o currículo para o e-mail: vagaspcd.smte@gmail.com.

    Luandre

    A Luandre, empresa de soluções de RH, oferece 110 vagas, com salários entre R$ 1 mil a R$ 10 mil para diversos cargos, como: Assistente de Coleta, Agente Externo, Separador de Cargas, Advogado Jr., Vendedor, Faturista Pleno, Motorista Carreteiro, Fisioterapeuta, Operador Logístico 3, Analista Datacenter II, Advogado Pleno e Executivo de Vendas (Matérias Químicas).

    Os candidatos interessados devem se cadastrar no site https://candidato.luandre.com.br/.

    Mudes

    A Fundação Mudes oferece, nesta semana, 234 vagas de estágio, nos Níveis Superior, Médio e Técnico. O valor da bolsa-auxílio pode chegar a R$ 2 mil. Para se candidatar, basta acessar o site https://www.mudes.org.br.

    As carreiras do ensino superior com o maior número de vagas são: Administração (79), Engenharia (40) e Comunicação Social (56). Ainda há vagas para cursos como Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Direito, Letras, Gastronomia, Informática, Medicina, Pedagogia, Veterinária, Sistemas de Informação e muito mais. Já as oportunidades destinadas ao programa Jovem Aprendiz somam 22 vagas.

    Há chances para estágio no Ensino Médio, são 38 no total e também 12 vagas para pessoas com deficiência (PcD). Além delas, há oportunidades para cursos técnicos, que somam 57 vagas. Sendo técnico em Administração (15) e Eletrotécnica (6). Há vagas também para técnico em Turismo, técnico em Segurança do Trabalho, técnico em Higiene Dental entre outras.

    Ciee

    O Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) oferta 2.424 oportunidades de estágio, sendo que 1.476 para Ensino Superior. Em Barra Mansa, há 70 vagas para administração, duas para comunicação social, seis para construção civil, quatro para ciências contábeis, uma para ciências econômicas, uma para design, três para informática, 12 para jurídico, uma para letras, duas para marketing, uma para produção mecânica, uma para engenharia ambiental e uma para indústria.

    Em Campos, há sete oportunidades para administração, uma para jurídico, duas para informática, duas para meio ambiente e três para educação. Em Duque de Caxias, são três vagas para administração, três para ciências contábeis, duas para química, uma para esportes, duas para construção civil, uma para biologia e uma para produção mecânica.

    Já em Macaé, são 13 oportunidades para administração, duas para comunicação social, uma para educação, uma para informática, duas para ciências contábeis, uma engenharia de produção e uma para psicologia.

    Em Niterói, são 15 vagas para administração, uma para biblioteconomia, uma para comunicação social, cinco para ciências contábeis, 18 para educação, uma para elétrica-eletrônica, duas para informática, sete para jurídico, uma para marketing, três para produção mecânica, duas para turismo e lazer, uma para engenharia de produção e uma para comércio exterior.

    Em Nova Friburgo há uma oferta para administração e uma para esportes. Já em Nova Iguaçu, há 40 ofertas para administração, nove para comunicação social, seis para construção civil, três para educação, seis para esporte, quatro para informática, 11 para jurídico, duas para marketing, duas para meio ambiente, uma para produção mecânica, uma para saúde, uma para letras, uma para elétrica-eletrônica e uma para farmácia.

    Em Petrópolis, são 49 vagas para administração, três para comunicação social, duas para construção civil, nove para ciências contábeis, 24 para educação, três para elétrica-eletrônica, cinco para informática, uma para engenharia de produção, seis para licenciatura, quatro para marketing, duas para produção mecânica, uma para saúde, três para turismo e lazer, uma para meio ambiente, três para arquitetura e urbanismo e uma para psicologia.

    Já em Resende, são duas oportunidades para administração, uma para comunicação social, uma para ciências contábeis, uma para engenharia de produção, quatro para nutrição, dez para educação, uma para licenciatura, uma para informática e uma para meio ambiente, uma para jurídico e três para psicologia.

    No Rio de Janeiro, há 233 vagas para administração, 20 para ciências econômicas, 46 para comunicação social, 26 para construção civil, 62 para ciências contábeis, 15 para design, 13 para educação, 17 para elétrica-eletrônica, três para esportes, nove para gastronomia, 53 para informática, 51 para jurídico, nove para letras, 28 para marketing, três para meio ambiente, cinco para nutrição, cinco para produção mecânica, oito para psicologia, três para química, dez para turismo e lazer, 34 para engenharia de produção, quatro para arquitetura e urbanismo, nove para arquivologia, seis para engenharia ambiental, três para artes, uma para segurança, uma para geomática, duas para saúde, uma para serviço social, três para secretariado, uma para biblioteconomia e uma para comércio exterior.

    Já em Três Rios, são 21 vagas para administração, duas para agropecuária, quatro para arquitetura e urbanismo, quatro para ciências contábeis, duas para ciências econômicas, 12 para comunicação social, sete para construção civil, duas para design, 175 para educação, cinco para esportes, quatro para indústria, seis para informática, uma para farmácia, 22 para jurídico, três para marketing, uma para meio ambiente, três para nutrição, nove para psicologia, duas para serviço social, uma para transportes, duas para turismo e lazer, 25 para saúde e três para letras.

    Em Teresópolis, há oito oportunidades para administração, duas para ciências contábeis, duas para informática, cinco para jurídico, uma para licenciatura, uma para psicologia, uma para construção civil, uma para design, uma para marketing, três para educação, uma para saúde, uma para química e duas para engenharia de produção.

    Para quem busca oportunidades de Jovem Aprendiz e de estágio de nível técnico, o Ciee concentra 948 vagas. Em Barra Mansa, são 32 para Aprendiz, 74 para Ensino Médio, cinco para técnico em administração e uma para técnico em saúde.

    Em Campos, há 13 ofertas para Ensino Médio — duas para técnico em informática e uma para técnico em química. Em Duque de Caxias, existe uma oportunidade para Aprendiz, uma para Ensino Médio — duas para técnico em química, e uma para técnico em elétrica-eletrônica.

    Em Macaé, são 36 vagas de Aprendiz, seis para Ensino Médio, 12 para técnico em administração, uma para técnico em mecânica, uma para técnico em segurança, uma técnico em elétrica-eletrônica e duas para técnico em indústria. Já em Niterói, há seis vagas para Aprendiz, 37 para Ensino Médio, uma para técnico em construção civil e uma para técnico em saúde.

    Em Nova Friburgo, há uma vaga para Ensino Médio. Já em Nova Iguaçu, são 16 ofertas para Aprendiz, 47 para Ensino Médio, seis para técnico em administração, três para técnico em elétrica-eletrônica, duas para técnico em saúde e uma técnico em mecânica.

    Em Petrópolis, há 26 vagas para Aprendiz e 16 para Ensino Médio. Em Resende, são cinco para Aprendiz e dez para Ensino Médio.

    No Rio de Janeiro, há 323 vagas para Aprendiz, 150 para Ensino Médio, tês para técnico em mecânica, nove para técnico em construção civil, 11 para técnico em elétrica-eletrônica, cinco para técnico em indústria, 15 para técnico em informática, 12 para técnico em saúde, seis para técnico em química, três para técnico em administração e uma para técnico em marketing.

    Já em Teresópolis, são duas vagas para Aprendiz e sete para Ensino Médio. Em Três Rios, são oito ofertas para Aprendiz, 14 para Ensino Médio, três para técnico em administração, uma para técnico em indústria, duas para técnico em marketing, uma para técnico em meio ambiente e duas para técnico em transportes.

    ISBET

    O Instituto Brasileiro Pró-educação, Trabalho e Desenvolvimento (ISBET) oferta 600 vagas. São 400 oportunidades para Jovem Aprendiz e 200 para Estágio. Há vagas em empresas do ramo administrativo e de limpeza.

    Todos os interessados devem realizar o cadastro no site http://www.isbet.org.br, e, posteriormente, agendar uma orientação profissional.

    Gerando Vidas

    A Comunidade Católica Gerando Vidas, oferece 633 vagas efetivas para diversas profissões, como: Auxiliar de Serviços Gerais, Fiscal de Patrimônio, Atendente de Loja, Auxiliar de Limpeza, Atendente de Lanchonete - Fast Food, Telemarketing, Jovem Aprendiz, Auxiliar de Loja, Hostess, Estoquista, Auxiliar de Operações - delivery, Motorista de Caminhão, Porteiro, Atendente de Balcão - Farmácia, Copeiro, Auxiliar de Cozinha, Auxiliar de Produção e Banho e Tosa.

    Os interessados devem entrar no site https://gerandovidas.com.br/.

    Setrab

    A Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Setrab) inicia a semana com a oferta de 888 vagas de emprego para a população fluminense. Do total, 177 ofertas de emprego para pessoas com deficiência (PCDs).

    Na região Metropolitana, há 714 oportunidades como no bairro do Caju para terapeuta ocupacional, com salários de até R$ 3.600. No Médio Paraíba, que oferece 55 vagas, a oportunidade para enfermeiro do trabalho, em Resende, por exemplo, exige Ensino Superior completo. Já na região Serrana, que oferece 119 posições, o salário para encarregado de obras, em Teresópolis, pode chegar a R$ 4.800.

    Para pessoas com deficiência, existem 50 vagas para auxiliar de carga e descarga, dez para atendente de loja e dez para operador de vendas, com salários de até R$ 1.200, todos na região Metropolitana. Para o público de ampla concorrência, as vagas oferecidas são, em sua maioria, dos setores de serviços, com 506 (61,3%) e comércio, 274 (31,6%), com salários variando entre R$ 1.200 e R$ 4.800.

    Para consultar o endereço das unidades Sine e os detalhes de todas as vagas oferecidas, basta acessar o Painel Interativo de Vagas da Setrab, disponível no site http://www.trabalho.rj.gov.br/.

     

    Fonte: O DIA / ECONOMIA

10/01/2023 - RIO TEM A 4ª CESTA BÁSICA MAIS CARA DO PAÍS

    Foto: (Reprodução/Divulgação)
    A cebola teve aumento de 130%

    Rio tem a 4ª cesta básica mais cara do país

     

    A cesta básica no Rio de Janeiro teve um aumento de 12,98%, na comparação entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022. O Rio fechou o ano em quarto lugar entre as 17 capitais do Brasil pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. A pesquisa do Dieese é realizada mensalmente. O Rio perde apenas para São Paulo, Florianópolis e Porto Alegre.

    Em dezembro, o preço da cesta básica ficou em R$ 752,74. Na comparação entre novembro e dezembro do ano passado, o preço dos alimentos teve uma elevação de 0,47%. Ou seja, o RJ ficou em 13º lugar, em comparação com as outras 17 capitais.

    Em 2022, 11 produtos tiveram alta acumulada de preço:

    Batata - 67,98%

    Farinha de trigo - 36,15%

    Banana - 32,78%

    Leite integral - 26,67%

    Manteiga - 25,16%

    Pão francês - 15,68%

    Tomate - 8,25%

    Arroz agulhinha - 7,30%

    Carne bovina de primeira - 2,97%

    Café em pó - 2,28%

    Óleo de soja - 1,62%

    Já as diminuições de valor foram registradas no feijão preto (-3,38%) e no açúcar refinado (-0,89%).

    Entre novembro e dezembro houve elevação do preço médio dos seguintes alimentos:

    Tomate - 11,70%

    Feijão preto - 7,97%

    Óleo de soja - 6,43%

    Arroz agulhinha - 4,56%

    Açúcar refinado - 2,29%

    Café em pó - 1,76%

    Farinha de trigo - 1,15%

    Pão francês - 0,40%

    Carne bovina de primeira - 0,12%

    Entre novembro e dezembro, os produtos com redução de preço foram: batata (-11,28%), leite integral (-3,81%), banana (-3,52%) e manteiga (-0,04%).

    Em dezembro de 2022, o trabalhador carioca que recebe o salário-mínimo comprometeu 136 horas e 38 minutos da jornada mensal para comprar os gêneros essenciais. Em novembro, foram comprometidas 38 minutos a menos e em dezembro de 2021, 133 horas e 15 minutos.

    O valor médio da cesta básica carioca, no ano passado, foi de R$ 730, um aumento de 14,44% em relação a 2021, quando o valor médio ficou em R$ 637,89.

     

    As cinco capitais com maior preço da cesta básica em dezembro de 2022 são:

    São Paulo - R$ 791,29

    Florianópolis - R$ 769,19

    Porto Alegre - R$ 765,63

    Rio de Janeiro - R$ 752,74

    Campo Grande - R$ 744,21

    O Dieese analisou os preços nas seguintes capitais: Goiânia, Brasília, Campo Grande, Belo Horizonte, Belém, São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Natal, Salvador, Vitória, João Pessoa, Aracaju e Recife.

    Fonte: DIEESE – Departamento Intersindical de Estudos Sócios Econômicos

     



21/12/2022 - NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE NOS DIAS 23, 26 E 30 DE DEZEMBRO

    O SINDAUT INFORMA QUE NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE NOS DIAS 23, 26 E 30 DE DEZEMBRO

20/12/2022 - EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA CATEGORIA

    Pelo presente edital, nos termos dos artigos 1º, 6º e 8º inciso II do Estatuto, ficam convocados os empregados das Categorias Profissionais, representadas pelo Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio e em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Município do Rio de Janeiro – Sindaut –CNPJ nº 27.903.715.0001.00, a comparecerem à Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada no dia 27 de dezembro de 2022 (terça-feira) às 15:00hs em primeira convocação ou ás 15:30hs em segunda e última convocação na sede do Sindicato na Rua André Cavalcante, 128 – Bairro de Fátima – Rio de Janeiro/RJ, com a categoria para discutir e deliberar sobre a seguinte ORDEM DO DIA: a) Aprovação da Pauta Reivindicatória da Data-Base 2023/2024; b) Autorização dos empregados para o Sindicato instaurar Dissídio Coletivo ou assinar Convenção Coletiva; c) Autorização da categoria para descontar Contribuição Social em favor do Sindicato; d) Assuntos gerais. Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2022. Fernando Bandeira – Presidente.

12/12/2022 - PRAZO PARA SAQUE EXTRAORDINÁRIO DO FGTS TERMINA NA QUINTA, DIA 15 DE DEZEMBRO

    12 milhões ainda não sacaram o saque extraordinário do FGTS – prazo termina na quinta-feira, 15 de dezembro

     

    O saque extraordinário de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) termina na próxima quinta-feira (15), e cerca de 12 milhões de brasileiros ainda não sacaram aproximadamente R$ 8 bilhões, segundo a Caixa Econômica Federal.

    Para aproveitar o benefício, basta solicitar pelo aplicativo FGTS ou diretamente em agências bancárias da Caixa (veja mais abaixo). Caso o trabalhador não saque ou não use o dinheiro até 15 de dezembro, ele voltará para a sua conta do FGTS.

    Responsável pela liberação do dinheiro, a Caixa depositou R$ 31,7 bilhões em contas digitais do banco, para quase 46 milhões de trabalhadores (uma média de R$ 690 por pessoa), e a liberação aconteceu por fases (entre 20 de abril de 15 de junho).

    O crédito de até R$ 1 mil ao qual o trabalhador tem dinheiro já foi depositado pela Caixa em uma conta poupança social digital, que foi aberta automaticamente pelo banco em nome de cada trabalhador.

    Se a pessoa não usou esse dinheiro em até 90 dias após a liberação, ele já voltou à sua conta do FGTS. Mesmo assim, a pessoa ainda pode usar o dinheiro, até o prazo limite  de 15 de dezembro.


08/12/2022 - MAIS DE 13 MIL VAGAS EM CURSOS PROFISSIONALIZANTES GRATUITOS

    A Prefeitura do Rio, através das secretarias de Trabalho e Renda (SMTE), Juventude Carioca, Ciência e Tecnologia e Políticas e Promoção da Mulher, está com mais de 13 mil vagas para cursos abertos neste mês.

    Algumas serão encerradas nesta semana. São cursos e oficinas de Autoconhecimento, Planejamento de Carreira, Projeto Profissional, Raciocínio Lógico, Design de Sobrancelhas, Desenho e Pintura, Hip Hop, Grafite, Formalização de Negócios, Robótica, Arquivos Digitais, Comunicação, Fotografia, entre outros.

    As Casas da Mulher Carioca estão com mais de 3.700 vagas em diferentes cursos de capacitação até o dia 11 de dezembro para mulheres a partir de 16 anos. Inscrições na internet por meio do site bit.ly/cursoscmc2023 ou ainda presenciais, das 10h às 14h, nas Casa da Mulher Carioca Dinah Coutinho (Rua Limites, 1349 – Realengo), Casa da Mulher Carioca Tia Doca (Rua Júlio Fragoso, 47 – Madureira), Casa da Mulher Carioca Elza Soares (Rua Marechal Falcão da Frota, n. 1782 , Padre Miguel). As aulas começam no dia 9 de janeiro.

    Para jovens que buscam o primeiro emprego, a SMTE divulga 6 mil vagas para o Rio de Janeiro por meio de parceria com o Instituto PROA, que tem inscrições até o dia 12 de dezembro pelo site https://www.proa.org.br. Para participar é preciso ter entre 17 e 22 anos, estar cursando ou ter concluído o 3º ano do Ensino Médio em escola pública e morar no Estado do Rio de Janeiro. O Instituto PROA tem mudado a vida dos jovens do Rio de Janeiro. Centenas das melhores empresas do país buscam jovens capacitados pelo PROA para contratar. As aulas iniciam no dia 16 de janeiro.

     

07/12/2022 - NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE NA SEXTA FEIRA DIA 09/12

    O SINDAUT informa que na próxima sexta feira, dia 09/12, NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE quando o Brasil joga contra a Croácia.

03/12/2022 - HORARIO DE EXPEDIENTE NESTA SEGUNDA FEIRA DIA 05/12

    O SINDAUT informa que nesta segunda-feira (05/12), o expediente será das 9h às 13h, quando o Brasil joga contra Coreia do Sul

01/12/2022 - HORÁRIO DO EXPEDIENTE NA SEXTA FEIRA DIA 02/12

    O SINDAUT informa que na próxima sexta-feira (02/12), o expediente será das 9h às 13h, quando o Brasil joga contra Camarões

28/11/2022 - APOIO A PEC DA RESPONSABILIDADE SOCIAL E A VALORIZAÇÃO DO SALÁRIO MÍNIMO

    As Centrais Sindicais reunidas no dia 25 de novembro de 2022, em São Paulo, declaram seu apoio a aprovação urgente da PEC (Projeto de Emenda Constitucional) da Responsabilidade Social e à retomada da Política de Valorização do Salário Mínimo. Propomos que o valor do salário mínimo em 2023 seja de R$ 1.342,00, considerando a estimativa da inflação de 2022 somado ao PIB de 2021.

     

    Não concordamos com o falso debate instituído em torno da PEC sobre a responsabilidade fiscal versus a responsabilidade social. A responsabilidade fiscal não pode ser às custas dos trabalhadores e trabalhadoras, da população mais pobre, nem tão pouco dos investimentos necessários para reconstrução do país. Ao contrário, as medidas previstas na PEC contribuem para a retomada do crescimento econômico nacional.

     

    A aprovação da PEC libera recursos para programas que atualmente estão praticamente zerados no orçamento de 2023, como: farmácia popular, merenda escolar, programa Minha Casa, Minha Vida e o aumento real do Salário Mínimo.

     

    A Política de Valorização do Salário Mínimo que vigorou entre 2007 a 2019, instituída a partir de negociação com o movimento sindical brasileiro, tem um enorme alcance como política pública, atingindo cerca de 60 milhões de pessoas entre assalariados, servidores, beneficiários da Previdência e de outros beneficiários de políticas sociais.

     

    A elevação do piso nacional contribuiu para reduzir as desigualdades salariais entre homens e mulheres, negros e não negros, entre regiões, com impacto positivo sobre os reajustes dos pisos salariais das diversas categorias de trabalhadores e de aposentados e pensionistas. Junto com o Bolsa Família, é reconhecida como um dos fatores mais importantes para o aumento da renda da população mais pobre e por induzir a ampliação do mercado consumidor interno, fortalecendo a economia brasileira. A política estabeleceu, ao mesmo tempo, uma regra permanente e previsível, promovendo uma recuperação gradativa.

     

    O ano de 2022 foi marcado por forte carestia que resultou em perda do poder de compra da classe trabalhadora, aumento da insegurança alimentar e aumento da inadimplência do orçamento das famílias. A recomposição da renda da classe trabalhadora é condição fundamental para a retomada do crescimento econômico com justiça social.

     

    Por esses motivos, as Centrais Sindicais defendem o reajuste do salário mínimo em 2023, com aumento real e o estabelecimento de uma mesa de negociação para construir uma nova política de valorização permanente do salário para os próximos anos.

     

    As Centrais Sindicais conclamam os parlamentares a se somarem na justa luta da classe trabalhadora e de todo povo brasileiro, aprovando a PEC da responsabilidade social.

     

    São Paulo, 25 de novembro de 2022

    Sergio Nobre, Presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores)

    Miguel Torres, Presidente da Força Sindical

    Ricardo Patah, Presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores)

    Adilson Araújo, Presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil)

    Moacyr Roberto Tesch Auersvald, Presidente da NCST (Nova Central Sindical de Trabalhadores)

    Antônio Neto, Presidente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros)

    Nilza Pereira, Secretária-geral da Intersindical Central da Classe Trabalhadora

    José Gozze, Presidente da Pública Central do Servidor

25/11/2022 - NAO HAVERA EXPEDIENTE NO DIA 28/11

    O SINDAUT informa que na próxima segunda feira, NÃO HAVERA EXPEDIENTE quando o Brasil joga contra a Suiça.

22/11/2022 - HORÁRIO DE EXPEDIENTE REDUZIDO NO DIA 24/11

     

    O SINDAUT informa que na próxima quinta-feira (24/11), o expediente será das 9h às 13h, quando o Brasil joga contra a Sérvia.


21/11/2022 - FEIRA EMPREGO RJ OFERECE MAIS DE 5 MIL VAGAS NO CENTRO DO RIO

    Feira Emprega RJ vai oferecer mais de cinco mil chances de trabalho para o fim de ano, no Centro do Rio


    Do Extra on line / Empregos

     

    A Secretaria estadual de Trabalho e Renda (Setrab) do Rio vai realizar uma feira de empregos para preencher cerca de cinco mil vagas, no Largo da Carioca, no Centro da capital. A ação visa a aproximar quem busca uma oportunidade no mercado com as empresas que querem contratar profissionais qualificados. O evento está marcado para os dias 22 e 23 de novembro, das 9h às 15h.

    A Setrab reuniu milhares de vagas de emprego temporárias para diferentes níveis de escolaridade, cargas horárias e salários. Haverá ainda um guichê específico para o atendimento de pessoas com deficiência.

    "A feira Emprega RJ é uma grande oportunidade para ajudar a população que está em busca de recolocação no mercado. Serão cinco mil vagas temporárias disponíveis por diversas empresas. Os interessados contarão com total apoio e orientação dos funcionários da Secretaria de Trabalho e Renda", afirmou o governador Cláudio Castro.

    As principais oportunidades oferecidas serão para o setor de comércio e telemarketing. Ao todo, 30 funcionários estarão presentes na feira para receber currículos e demais documentos para cadastramento no Sine e no portal Mais Trabalho RJ.

    "Esse período movimenta muitas oportunidades de emprego. Temos direcionado nossas equipes para captar essas vagas e oferecer à população, através do Sine e do Mais Trabalho RJ", destacou o secretário de Trabalho e Renda, Patrique Welber.

    O sistema da feira de empregos funciona por compatibilidade: é feita uma análise comparativa do perfil do candidato cadastrado com a vaga ofertada pela empresa. Por isso, é importante que o cidadão mantenha seu cadastro atualizado nas plataformas, sobretudo na aba de experiências profissionais.

    Os candidatos devem comparecer ao local com os documentos de identificação, currículo e comprovante de residência.

11/11/2022 - COMUNICADO DE FERIADO DA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

    Comunicamos que não funcionaremos no dia 14/11, segunda feira, devido o feriado da Proclamação da Republica dia 15 de novembro, terça feira.

    Retornaremos nossos serviços no dia 16 de novembro, quarta feira

    SINDAUT

10/11/2022 - EQUIPE DE LULA PLANEJA REVER TRÊS PONTOS DA REFORMA TRABALHISTA. VEJA QUAIS

    Fonte: O Globo/ Geralda Doca — Brasília

     

    Está na mira a revisão do trabalho intermitente, que passaria a ser autorizado em setores específicos, como turismo. Proposta também deve incluir regras para trabalhadores de apps

     

    A equipe do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) priorizou rever três pontos da reforma trabalhista realizada na gestão de Michel Temer e que completa cinco anos nesta sexta-feira. Em uma sinalização à ampla frente que o apoiou, o petista não vai propor revogação de todas as mudanças trabalhistas, como chegou a ser defendido no passado pelo partido.

     

    De acordo com pessoas da equipe de transição envolvidas diretamente neste debate, os três pontos considerados fundamentais para serem revistos são: o regime de trabalho intermitente, por hora de serviço; a chamada ultratividade das normas coletivas; e a autorização para acordos firmados diretamente entre patrões e empregados sem o aval do sindicato da categoria.

     

    Uma das inovações da reforma, o regime intermitente não deve acabar, mas deve passar por ajustes. Nesse modelo, o trabalhador pode prestar serviço de forma esporádica e a várias empresas, podendo ganhar por horas, dias ou meses. São garantidos os direitos trabalhistas, mas se a contribuição previdenciária não for suficiente, ele precisa complementar do bolso.

     

    Hoje, a modalidade está presente em várias atividades da economia, como entretenimento, restaurantes e lanchonetes, indústria alimentícia, comércio, escolas, consultório médico e metalurgia, por exemplo. Segundo dados do Ministério do Trabalho, o saldo de empregos para intermitentes passou de 72.275 em 2020 para 92.696 em 2021. Até setembro deste ano foram abertas 59.158 vagas nesse regime.

     

    Acordo direto entre patrão e empregado

     

    Na visão de pessoas próximas ao presidente eleito, contudo, o modelo é considerado contrato precário. A ideia é permitir que o regime intermitente de trabalho valha apenas para setores específicos, como turismo, shows e buffets.

     

    Esses auxiliares também querem rever a medida que autorizou acordos diretos entre patrões e empregados sem o aval do sindicato. O tema chegou a ser analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou, durante a pandemia, a redução de salário e de jornada em situações de emergência.

     

    — O objetivo é resgatar o papel dos sindicatos e o fortalecimento das negociações coletivas – disse Antonio Megale, sócio da LBSs Advogados e consultor jurídico da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

     

    Convenções coletivas prolongadas

     

    A equipe de Lula também pretende voltar com a figura da ultratividade, que permite prolongar acordos e convenções coletivas em vigor até que as partes cheguem a um novo entendimento. Isso acabou com a reforma.

     

    — Com o fim da ultratividade, direitos sociais conquistados há décadas e que representam um avanço para as categorias caem por terra com o fim do acordo e, geralmente, as negociações são demoradas — disse o presidente da Força Sindical, Miguel Torres.

     

    Para o advogado Bruno Freire e Silva, professor de Direito Processual do Trabalho da UERJ, ainda que o novo governo reveja pontos específicos da reforma, a medida pode causar insegurança jurídica a trabalhadores e empresas, com reflexos na economia.

     

    — Mexer na ultratividade, nos intermitentes e na negociação individual será um retrocesso, no caminho adotado nas opções legislativas de flexibilização das relações trabalhistas – disse Freire.

     

    Segundo ele, a pandemia acabou por atrapalhar a perspectiva de geração de empregos trazida pela reforma.

     

    — No atual cenário vislumbro a necessidade de regulamentação de trabalhos informais e em plataformas digitais. Há muito trabalho, mas sem uma devida regulamentação, que não foi realizada pela Reforma Trabalhista.

     

    Trabalhadores de plataformas

     

    A equipe de Lula também estuda criar regras e proteção social para os trabalhadores de plataformas, como Uber, mas ainda não há detalhes. A estratégia será abrir um canal de diálogo com esses prestadores de serviço.

     

    O governo de Jair Bolsonaro discutiu o tema, mas não chegou a encaminhar uma proposta ao Congresso. A ideia era cobrar uma contribuição previdenciária descontada do salário dos trabalhadores pelas plataformas.

     

    Segundo interlocutores, a estratégia do governo Lula para mexer na reforma será criar um grupo tripartite, com a representação de empregadores, trabalhadores e governo para rever os pontos da reforma.

     

    Imposto sindical obrigatório

     

    Por outro lado, não há previsão da equipe de transição em rever pontos como o fim do imposto sindical obrigatório, uma das mudanças mais criticadas por centrais sindicais, algumas delas ligadas a partidos que apoiaram Lula na campanha eleitoral. Na visão da equipe que trabalha na transição, não é possível voltar com a cobrança que foi extinta.

     

    Nos pontos que devem ser mantidos também estão a prevalência de acordos firmados entre empresas e sindicatos de trabalhadores sobre o legislado, além de artigos que tratam sobre banco de horas, home office, jornada de trabalho, divisão de período de férias, dentre outros.

     

    A reforma trabalhista abrange todos os trabalhadores com carteira assinada. Segundo dados do Ministério do Trabalho e Previdência, o estoque de assalariados atingiu recorde de 42,825 milhões em setembro.

     

    Após o retorno das atividades com o controle da pandemia de Covid, em 2021 e neste ano, houve uma desaceleração na geração de empregos, mas com saldo positivo de 2,147 milhões entre janeiro e setembro.

     

    — A reforma trabalhista deve estimular a formalização do mercado de trabalho, ao reduzir os custos de contratação – afirmou o analista da Tendências Consultoria, Lucas Assis.

     

    Desemprego em queda

     

    Para o economista José Márcio Camargo, a ideia de rever os três pontos considerados prioritários não “mataria” a reforma, aprovada em 2017, mas é um retrocesso.

     

    — A reforma é bastante ampla. Tem várias coisas importantes. Por exemplo, valoriza a negociação coletiva em detrimento da legislação, flexibiliza o próprio contrato de trabalho, acaba com o financiamento dos sindicatos via imposto, cria novos tipos de contrato de trabalho – disse Camargo.

    Segundo ele, essa é uma das razões da queda na taxa de desemprego, porque os salários ficaram mais flexíveis.

     

    — O mercado está funcionando de forma muito mais eficiente, o que reduz a taxa de desemprego, que, por sua vez, gera pressão inflacionária – destacou o economista.

     

    Os retrocessos no Brasil em 2022

     

    A mudança na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) teve início em dezembro de 2016, com o ex-presidente Michel Temer. Com apoio das centrais sindicais, ele enviou ao Congresso um projeto de lei propondo uma minirreforma trabalhista. Na prática, legalizava acordos firmados entre empresas e sindicatos de trabalhadores não reconhecidos pela Justiça.

    Nas mãos do relator, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), o projeto ganhou uma dimensão muito maior com mudanças em vários artigos CLT. A proposta foi aprovada na Câmara por 296 votos favoráveis e 177 contrários. Toda a bancada do PT votou contra, com 52 votos.

     

    O governo Bolsonaro tentou, no fim de 2019, fazer uma reforma trabalhista por medida provisória (MP), criando o contrato Verde e Amarelo para estimular a contratação de jovens, com direitos trabalhistas reduzidos. A proposta avançou na Câmara dos Deputados e emperrou no Senado.

     

    Mudanças no Ministério do Trabalho

     

    A tendência é que, no governo Lula, o Ministério do Trabalho e Previdência, seja desmembrado. Um dos nomes cotados para assumir o Trabalho é de Luiz Marinho (PT-SP), eleito deputado federal e que já comandou a pasta.

     

    Mas a indicação ainda não está definida. Uma corrente defende que Carlos Luppi, presidente do PDT, que apoiou Lula no segundo turno, seja agraciado. A ideia é que ele apresente alguém da cota do partido.

     

    Para o Ministério da Previdência, a tendência é indicar um nome político pra facilitar a composição de uma base no Congresso.

14/10/2022 - DIA 17/10 NÃO TERÁ EXPEDIENTE - FERIADO DA CATEGORIA

    FERIADO DA CATEGORIA

    O SINDAUT informa que na próxima segunda-feira, dia 17 de outubro, não haverá expediente em função do Feriado da Categoria de Empregados de Agentes Autônomos do Comércio, previsto na CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO – Cláusula Vigésima Sétima – Dia do Empregado de Agente Autônomo do Comercio no Município do RJ.

    Voltaremos a atender  normalmente na terça-feira, dia 18/10, a partir das 9h.

10/10/2022 - DIA 17 - DIA DA CATEGORIA

    CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

    CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA - DIA DOS EMPREGADOS DE AGENTES AUTÔNOMOS

    Fica assegurado o descanso remunerado aos empregados da categoria, na terceira segunda-feira do mês de outubro de cada ano, comemorando o Dia dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações, Pesquisas do Município do Rio de Janeiro.

    PARÁGRAFO UNICO - De acordo com a necessidade do serviço na empresa, a substituição deste dia poderá ser feita por outro dia, com devida anuência do empregado e comunicado ao Sindicato profissional com antecedência de 10 dias.

04/10/2022 - RIO DE JANEIRO ABRE 5 MIL VAGAS DE EMPREGO E ESTÁGIO

    Rio de Janeiro abre quase 5 mil vagas de estágio e emprego; confira

    - Do portal IG

     

    A semana começa com 4.947 vagas de emprego e estágio em todo o Estado do Rio de Janeiro, para candidatos com diferentes níveis de escolaridade. Do total de oportunidades, pelo menos 1.013 são exclusivas para pessoas com deficiência (PcDs). Há postos para trabalho em home office e também vagas para jovens aprendizes, destinadas a estudantes de nível médio.

    As oportunidades reunidas pela Secretaria estadual de Trabalho (Setrab) somam 1.082 vagas, distribuídas pela Região Metropolitana do Rio e também pelo Médio Paraíba, pelo Noroeste e pela Região Serrana. As chances disponíveis são para todos os níveis de escolaridade, com salários que podem chegar a R$ 7.200.

    As vagas são oferecidas por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e, do total, 439 são exclusivas para pessoas com deficiência. A maior parte está concentrada na Região Metropolitana do Rio, com 807 oportunidades. Entre os destaques, estão 40 postos para atendente de agência, 130 para vigilante e 23 para empacotador. Para PcDs, são oferecidas 69 chances de emprego para auxiliar de limpeza e 55 para auxiliar de cozinha.

    Para se inscrever ou atualizar o cadastro, é necessário ir até uma unidade do Sistema Nacional de Emprego (Sine), com documentos de identificação civil, carteira de trabalho, PIS/PASEP/NIT/NIS e CPF.

    Para consultar o endereço das unidades do Sine e os detalhes de todas as vagas oferecidas, basta acessar o Painel Interativo de Vagas disponível no site

    Na capital fluminense, a Prefeitura do Rio divulgou 977 postos de trabalho, em áreas de prestação de serviços, comércio e construção civil. Do total, 574 vagas são destinadas aos trabalhadores com deficiência (PcDs). A faixa salarial é de R$ 1.200 a R$ 3.600.

     

    INDICADAS PARA VOCÊ

    A lista inclui 55 oportunidades para professor de Inglês, que exige nível superior incompleto, cursando o 1º ano de Letras, Pedagogia ou Relações Internacionais. Outras 75 são postos para operador de caixa e 65 para repositor, ambas para a filial de São Gonçalo de uma rede de supermercados. Há também 29 chances para empregada doméstica, em bairros da Zona Sul, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes.

    Para os profissionais com deficiência, outra rede de supermercados tem vagas de auxiliar de serviços gerais, auxiliar de cozinha, repositor e operador de caixa em unidades no Recreio e Barra da Tijuca, na Zona Oeste, Olaria, na Zona Norte, e bairros da Zona Sul.

    Os interessados devem enviar um currículo para o e-mail vagas.smte@gmail.com ou ir até um dos Centros Municipais de Emprego, que ficam na Tijuca (Rua Camaragibe 25), em Jacarepaguá (Avenida Geremário Dantas 1.400, sala 102) e na Ilha do Governador (Estrada do Dendê 2.080).

    Trabalhadores com deficiência precisam enviar um currículo para o e-mail vagaspcd.smte@gmail.com ou comparecer ao posto de trabalho com atendimento para esses profissionais, no CIAD Mestre Candeia (Avenida Presidente Vargas 1.997, no Centro).

    Há também 490 vagas para trabalho reunidas pela Comunidade Católica Gerando Vidas. São oportunidades para comércio, serviços e indústria, com vagas de auxiliar de serviços gerais, telemarketing, auxiliar de produção, balconista, vendedor, poreiro e recepcionista, entre outras. As inscrições acontecem pela internet, no site  portalemprego.com.br .

    Oportunidades de estágio

    O Centro Integração Empresa-Escola (CIEE) reuniu 2.107 vagas nos 12 postos distribuídos por municípios do Rio. As oportunidades são para todos os níveis de escolaridade, e há também chances de estágio. Os interessados devem se cadastrar no site do Ciee . Pessoas com deficiência precisam se inscrever por e-mail. Basta enviar o currículo para programapcd@cieerj.org.br.

    A maior parte das vagas são para quem tem nível superior: são 1.185 oportunidades, 524 delas na cidade do Rio e 60 nos postos de Duque de Caxias e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Há oportunidades nas áreas de Administração, Informática, Gastronomia e Produção Mecânica, por exemplo.

     

    Para quem tem nível médio, são 922 vagas, 607 delas na cidade do Rio e 80 na Baixada Fluminense, com 439 oportunidades para aprendiz e 50 postos técnicos nas áreas de Saúde, Construção Civil, Administração e Meio Ambiente.

    Já para quem busca oportunidade de estágio, há 141 vagas reunidas pela Fundação Mudes. As oportunidades são para estudantes de nível médio, técnico e superior, com bolsas de até R$ 2 mil. Para se candidatar, é preciso acessar o site da entidade . O processo seletivo acontece de maneira remota.

    A maior parte das vagas é para estudantes de nível superior. São 40 oportunidades para alunos de Administração, 30 para Comunicação Social e 26 para Engenharia. Há ainda chances  para alunos de cursos como Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Direito, Letras, Gastronomia, Informática, Medicina, Pedagogia, Veterinária, Sistemas de Informação e muito mais. Já as oportunidades destinadas ao programa Jovem Aprendiz somam 11 vagas.

    Para nível médio, há 14 chances, sendo dez para pessoas com deficiência. Já para cursos técnicos, existem 25 vagas para estudantes técnicos em Administração, Eletrônica, Turismo, Estruturas Navais e Segurança do Trabalho.

    Em modelo de trabalho home office, a multinacional de Engenharia e Tecnologia Radix está com 150 vagas abertas. As oportunidades são para estágio e diferentes categorias profissionais, com chances para engenheiros e cientistas de dados, desenvolvedores, gerentes de projetos, arquitetos de software e analista de requisitos, entre outras vagas.

    O processo seletivo acontece virtualmente, por meio de análise curricular, entrevistas e um desafio técnico. As inscrições acontecem de forma on-line, pelo site da empresa , onde todas as vagas estão detalhadas.

03/10/2022 - MERCADO DE TRABALHO: DOZE PROFISSÕES EM ALTA PARA FICAR DE OLHO NO PRÓXIMO ANO



    Mercado de Trabalho

    12 profissões em alta para ficar de olho nos próximos anos       

    Escolher que profissão seguir é um desafio e tanto. Nesse processo, o ideal é ter o máximo de informações que possam aliar autoconhecimento e dados sobre o mercado de trabalho. Assim, fica mais fácil analisar as melhores opções. Então, que tal descobrir quais são as profissões em alta no Brasil?

    Pesquisando sobre as tendências, você pode acabar conhecendo carreiras que não havia analisado ainda. Além disso, entende melhor as que já chamam sua atenção. Considerar os caminhos mais promissores é sempre uma boa alternativa, não é mesmo? Aproveite, então, as informações deste post.

    As 12 profissões em alta no Brasil

    Separamos 12 profissões para apresentar a seguir. Você vai conhecer o que os profissionais dessas áreas fazem e, quem sabe, se identificar com alguma delas. Vamos lá?

    1. Administradores

    A Administração é um dos cursos mais completos que existem, o que transforma essa carreira em uma opção muito interessante. Isso porque o profissional estuda assuntos diversos e pode trabalhar em mercados muito variados também. Além de se capacitar para trabalhar em empresas, quem se forma nessa área está preparado para abrir o próprio negócio.

    Nem todas as carreiras oferecem essa gama de oportunidades. Logo, não é por acaso que a Administração sempre se mantém entre as profissões em alta no Brasil. Em momentos de crise econômica, por exemplo, pessoas formadas nessa área são ainda mais requisitadas, já que suas habilidades permitem que as empresas se reinventem e superem as dificuldades do mercado.

    A graduação em Administração prepara o estudante para planejar e gerenciar os recursos envolvidos em uma empresa — sejam eles humanos, financeiros ou materiais. Assim, a função do administrador é elaborar estratégias e executar ações que aperfeiçoem os processos do negócio, aumentando seus resultados.

    Esse profissional é fundamental na tomada de decisões estratégicas. A visão analítica desenvolvida durante o curso permite que o administrador avalie o cenário e promova mudanças com o objetivo de evitar prejuízos, diminuir custos e aumentar os lucros.

    Com essa capacidade, ele pode atuar gerenciando diversos setores de uma empresa — como o RH ou o Marketing. Além disso, o mercado nessa área vai desde pequenos negócios até grandes empreendimentos no meio público ou privado. A atuação autônoma, seja abrindo uma consultoria ou empreendendo, também é atrativa para os administradores.

     

    2. Contadores

    A contabilidade se assemelha em muitos pontos à Administração. Na prática, os profissionais até podem transitar entre essas duas áreas — isso é possível, por exemplo, fazendo cursos de pós-graduação ou MBA no campo da gestão contábil.

    O contador é um profissional especializado na análise e organização de custos. Por isso, ele costuma ser muito requisitado por pequenas empresas ou mesmo pessoas físicas para realizar trabalhos ligados à declaração e pagamento de impostos. A atuação autônoma em consultorias desse tipo é um dos mercados em alta para essa área.

    Mas o profissional também ocupa posições estratégicas em grandes negócios, fazendo a avaliação das contas e tomando decisões em relação a custos e investimentos. Seu conhecimento aprofundado sobre o mercado financeiro é de muito valor para empreendimentos que queiram aumentar a competitividade em relação aos concorrentes.

    Assim, além de controlar questões fiscais para regularizar a empresa, o profissional de contabilidade tem papel importante nas grandes decisões que ela toma sobre seus recursos e processos produtivos. Ele pode atuar tanto em empreendimentos privados quanto em órgãos públicos — oferecendo oportunidades interessantes para quem deseja entrar na área.

    3. Engenheiros de Produção

    As engenharias são áreas muito promissoras no Brasil. Por isso, várias delas têm espaço garantido entre as profissões em alta. Atualmente, a Engenharia de Produção é um curso muito interessante para quem tem afinidade com o campo das ciências exatas.

    O profissional formado nesse curso trabalha no gerenciamento técnico em indústrias e empresas. A faculdade de Engenharia de Produção prepara o estudante para atuar na eficiência dos processos produtivos, melhorando os resultados por meio da redução de custos.

    O mercado de trabalho oferece boas oportunidades para profissionais dessa área, pois todas as empresas no ramo de produção precisam de um engenheiro. Além do conhecimento técnico, quem se forma nesse curso desenvolve também capacidades ligadas à Administração de Recursos e à Gestão de Pessoas.

    Dessa forma, o engenheiro geralmente ocupa um cargo de liderança, gerenciando as equipes técnicas ligadas à linha de produção. Ele pode trabalhar também voltado especificamente para a Administração de Recursos Financeiros, analisando os custos e os ganhos dos processos da empresa ou indústria.

    Assim, o engenheiro de produção pode ser o responsável pelo planejamento das compras, avaliando a qualidade da matéria-prima e organizando o armazenamento e a distribuição dos recursos. Semelhante ao administrador, ele ocupa uma posição estratégica em um negócio.

     

    4. Engenheiros de Computação

    Carreiras ligadas à tecnologia não poderiam ficar fora da lista de profissões em alta no Brasil, não é? Na realidade, o avanço tecnológico impulsiona as mais diversas áreas de atuação. Por isso, quem tem interesse nesse campo encontra um mercado fértil para seu trabalho.

    Mesmo diante da crise causada pela pandemia da Covid-19, a contratação de profissionais da área de tecnologia apresentou crescimento constante em 2020. Uma pesquisa realizada pelo Linkedin mostrou que o setor foi responsável pelo maior número de vagas remotas abertas dentre as profissões em alta.

    O Guia salarial da consultoria de recrutamento Robert Half, divulgado pela VOCÊ S/A, destacou os profissionais de tecnologia como “os queridinhos do mercado”. De acordo com a publicação, os setores que mais os contratam são: Mercado Financeiro, Varejo, Telecomunicações, Educação e Infraestrutura.

    Entre os cargos de destaque, está o de Cientista de Dados, que pode gerar ganhos de até R$ 26.700 para profissionais com conhecimento e experiência. O Cientista de Dados, ou Data Scientist, é responsável por aplicar técnicas analíticas e linguagens de programação com o objetivo de obter informações relevantes a partir de um conjunto de dados, revelando insights valiosos para as tomadas de decisões da organização. 

    Para se destacar nessa área, é preciso ter conhecimento em ferramentas de mineração e análise de dados, familiaridade com números e entendimento de Negócios. 

    A faculdade de Engenharia de Computação capacita os estudantes para o desenvolvimento de hardwares e softwares. Em outras palavras, o profissional dessa área domina os principais elementos ligados ao computador — sendo capaz de fazer a montagem de equipamentos e redes, assim como desenvolver programas.

    Outra tendência muito forte para engenheiros de produção é o desenvolvimento de aplicativos. Assim, além de trabalhar com sistemas de computação, o profissional também tem conhecimentos sobre smartphones, integrando sites, programas e apps. Ele também pode trabalhar com automação e robótica, além de desenvolver games.

    Sem dúvidas, essa é uma carreira com ótimo futuro — principalmente considerando que o engenheiro de computação pode atuar em projetos que vão desde a criação de aplicativos cotidianos até a produção de robótica avançada em grandes indústrias.

    5. Economistas

    O economista exerce funções muito importantes dentro de uma empresa. A formação em Economia permite fazer análises de mercado, identificando oscilações em vendas, possíveis investimentos, mudanças nos hábitos de compra dos consumidores, entre outras atividades que influenciam o funcionamento e o crescimento de uma organização.

    O profissional formado na área pode atuar em empresas de pequeno, médio e grande porte, investigando o mercado regional e apontando para os gestores as melhores ações a serem tomadas. O objetivo é garantir a saúde financeira da instituição.

    Para crescer na carreira de Economia, é importante ter uma boa capacidade de análises teóricas e percepção das ações dos consumidores, de outras empresas, dos governos e das nações. O economista pode atuar nas áreas de Auditoria, Comércio Internacional, Perícia, Mercado Financeiro, Economia Agroindustrial e Ambiental, Planejamento Estratégico, Políticas Públicas, entre outras.

    Além da habilidade com a Matemática, o profissional deve gostar de ler e se manter atualizado. Ter capacidade de adaptação a mudanças do mercado e ser dinâmico também são características fundamentais de um bom economista.

    6. Profissionais da área do Direito

    O profissional graduado no curso de Direito pode optar por se tornar advogado ou seguir a carreira jurídica. As duas áreas são amplas e oferecem diversos caminhos a seguir. Para praticar qualquer atividade jurídica, o bacharel deve fazer o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Somente após conseguir a aprovação é que o profissional recebe o registro que permite exercer a profissão.

    A principal função de um advogado é representar e defender as necessidades de seus clientes (pessoas físicas ou jurídicas) de acordo com as leis vigentes no país. Ele pode se especializar em diferentes ramos do Direito, como Civil, Penal, Trabalhista e Previdenciário, Ambiental, Tributário e Empresarial.

    Quem quer seguir carreira na área deve gostar muito de ler. Responsabilidade social e ética também são fundamentais para o profissional dessa área. Afinal, independentemente da área que o bacharel optar, suas ações têm grande impacto na vida das pessoas e é importante ter senso de justiça e um bom conhecimento das leis vigentes.

    Outro atributo importante é a boa comunicação, tanto na escrita quanto na linguagem falada. Um advogado deve conhecer as regras gramaticais da Língua Portuguesa e conseguir se comunicar de forma clara e objetiva.

    Na área do Direito, o mercado de trabalho está sempre aberto. Afinal, enquanto existir vida em sociedade, será necessário aplicar leis e normas para garantir a segurança e a ordem.

    Entre os setores que mais contratam na atualidade, estão o Agronegócio, o setor Farmacêutico e o da Tecnologia. Há grande demanda por profissionais com conhecimento na área cível, principalmente devido aos efeitos da pandemia, que aumentaram as necessidades de reestruturar dívidas corporativas e renegociar contratos.

    O surgimento da LGPD também impulsionou a demanda por profissionais da área jurídica. A Lei Geral de Proteção de Dados estabelece regras sobre o armazenamento, uso e compartilhamento de dados pessoais e pode gerar penalidades para as empresas que não as cumprem. Por esse motivo, a consultoria jurídica é fundamental.

    Portanto, podemos afirmar que o mercado jurídico está aquecido e oferece boas oportunidades. De acordo com dados divulgados no Guia salarial da consultoria Robert Half, os ganhos de um advogado sênior podem variar entre R$ 7.400 e R$ 22.750, variando de acordo com sua área de atuação e nível de experiência.


    7. Profissionais da área de Tecnologia da Informação

    A área de TI nunca fica parada. Embora existam vários profissionais em atividade no país, ainda há vagas para os que se qualificam. Quem é expert em arquitetura de sistemas, desenvolvimento de aplicativos ou implementar plataformas web e mobile poderá encontrar uma boa oportunidade de emprego.

    O profissional da área de Tecnologia da Informação lida principalmente com desenvolvimento e infraestrutura. Ele pode trabalhar em empresas que prestam serviços ou em departamentos internos em que se trabalha com Gestão de TI. Nessa carreira, o profissional também pode se dedicar à proteção das informações de uma corporação.

    Os dados das empresas são valiosos demais para arriscar algo que possa acontecer, como invasão de hackers ou arquivos perdidos. Então, manter, criar e planejar toda a proteção dos bancos de dados faz parte do dia a dia de muitos trabalhadores de TI.

    Durante a pandemia, esse mercado apresentou crescimento, principalmente devido à adoção do trabalho remoto e à demanda por infraestrutura de TI. Nesse ponto, os profissionais com conhecimento em computação na nuvem, gerenciamento de dados e segurança da informação estão em alta.

    O guia salarial da empresa de recrutamento Robert Half de 2021 mostrou que o cargo de Analista de Segurança Sênior pode garantir ganhos de R$ 9.150 a R$ 18.700, dependendo do nível de qualificação e experiência do profissional. Já um Analista de Infraestrutura Sênior pode ganhar até R$ 16.500.


    8. Profissionais de Marketing

    Nos últimos anos, a tecnologia mudou os hábitos de consumo das pessoas e reorientou o rumo do Marketing. Além de continuar a oferecer serviços no modelo tradicional, o profissional do ramo precisa se adaptar ao complexo universo do marketing digital.

    Isso porque boa parte das instituições já tratam o segmento como prioridade para a construção da imagem do negócio, melhorar as vendas e desenvolver relações com os clientes. Uma vaga em grande ascensão é a de Analista de Mídias Sociais, em decorrência do aumento da busca e compra de serviços e produtos nas mídias digitais.

    Nesse contexto, as empresas devem desenvolver as suas práticas de marketing nas redes sociais, tornando esse profissional essencial na corporação. Assim, é importante estar preparado para encarar o desafio. O futuro trabalhador deve se capacitar para atender a uma grande demanda e gerir as mudanças constantes que marcam a evolução do setor.

    Outro cargo que está em ascensão na área de Marketing é o de produtor de conteúdo digital autônomo. De acordo com dados divulgados pelo Linkedin, a categoria teve um aumento de 74% nas contratações em 2020. Isso se deve ao aumento do engajamento e do consumo de conteúdo nas mídias digitais, principalmente durante o isolamento social. Ocupações como YouTuber, podcaster, roteirista e editor de vídeos podem garantir excelentes ganhos.

    Ainda no setor de Marketing e Vendas, podemos destacar o cargo de Growth Hacker como uma das profissões em alta no Brasil. De acordo com o Guia salarial da Robert Half, a demanda por profissionais com experiência em growth está crescendo e gerando excelentes oportunidades. O salário de um Head of Growth, por exemplo, pode variar entre R$ 13.000 e R$ 42.000, dependendo do porte da organização e do nível de senioridade do profissional.  Mas, afinal, você sabe o que um growth hacker faz?

    Esse profissional de Marketing tem como objetivo garantir o crescimento acelerado e escalável da organização, por meio de experimentos, testes e diferentes técnicas de vendas. O trabalho do Head of Growth é orientado por dados, números, padrões de consumo e tendências. Portanto, exige amplo conhecimento em Negócios.


    9. Agrônomo

    Se há uma profissão que está em alta e evolui cada vez mais em seu processo, contando com instrumentos tecnológicos mais avançados e precisos é a Agronomia. O agrônomo é responsável por conservar e melhorar a produtividade e qualidade de rebanhos e plantações.

    Como conhece bem as técnicas de cultivo, pode atuar em várias etapas da cadeia produtiva, na venda de produtos agropecuários e das pastagens de gado. O profissional também controla a colheita, combate doenças e pragas e monitora o preparo do solo.

    O formado deve gostar de estar em contato com o campo e animais, já que as suas atividades ocorrem principalmente em zonas rurais. Flexibilidade, capacidade de resolver problemas e adaptação são algumas características do profissional.


    10. Profissionais de Logística

    O logístico é o profissional que realiza o desempenho de uma empresa. A sua função é aprimorar a inteligência de processos, como distribuição, compras, armazenamento e transporte de produtos.

    O mercado de trabalho é bastante aquecido e com uma grande oferta de vagas, principalmente em locais relacionados ao serviço, comércio e indústria, desenvolvendo um papel muito importante. Nesse ramo, faltam pessoas qualificadas para assumir as vagas.

    Assim, quem tem habilidade e conhecimento técnico necessário, o setor logístico pode ser uma profissão fácil de arrumar emprego.


    11. Especialistas em e-commerce

    De acordo com dados divulgados pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital, o e-commerce brasileiro cresceu 73,88% em 2020. As medidas de isolamento social impulsionaram esse mercado, fazendo com que a queda no consumo do varejo físico fosse suprida pelo aumento das vendas on-line.

    Diante desse cenário, surgem excelentes oportunidades para os profissionais que atuam na área. O LinkedIn destacou o cargo de especialista em e-commerce como uma das 15 profissões em alta. De acordo com dados divulgados pela plataforma, a contratação de profissionais com essa especialidade cresceu 43% em relação ao último ano.

    Os mercados de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba são os que oferecem mais vagas na área. Para se destacar, os profissionais devem ter conhecimento em logística, controle de estoque e gerenciamento de cadeia de suprimentos.


    12. Profissionais de Customer Success

    Você já ouviu falar em Customer Success? O profissional que atua nessa área é responsável pelo sucesso do cliente. Ou seja, tem o objetivo de criar e aplicar estratégias para reter os consumidores e, consequentemente, gerar mais receita para a empresa. Basta fazer uma breve pesquisa em sites de vagas para encontrar diversas oportunidades em Customer Success.

    De acordo com o LinkedIn, as contratações no setor cresceram 37% no último ano. As competências exigidas por esse mercado são: experiência em atendimento ao cliente, habilidade de negociação, liderança de equipes e planejamento de negócios. Cargos como líder de equipe de atendimento ao cliente, gerente de sucesso do cliente e gerente de experiência do cliente são os mais comuns.


    A escolha da profissão ideal

    Escolher uma profissão é difícil porque, em geral, temos que tomar essa decisão ainda muito jovens. No entanto, é importante saber que definir qual graduação fazer é um processo longo e mutável — por isso, essa resolução não precisa ser definitiva.

    Confira algumas dicas para facilitar esse processo.


    Faça um teste vocacional

    Os testes vocacionais devem ser feitos com pessoas especializadas em orientação profissional. Elas consideram os interesses, a personalidade, as aptidões, as dificuldades e os objetivos de um indivíduo para identificar as profissões e áreas de estudo que mais combinam com ele.

    Embora não seja nenhum oráculo e nem uma resposta definitiva, o teste é uma ferramenta útil de autoconhecimento e de descoberta de possibilidades de trabalho e estudo. Ao fazer uma avaliação que tem como base as suas habilidades e interesses, você reduz as opções e deixa de lado o que não combina com você. Dessa forma, as chances de acertar na escolha da carreira aumentam bastante.


    Entenda seus gostos e interesses

    Conhecer seus gostos e interesses é fundamental para conseguir se imaginar em uma carreira. Lembre-se de que, em geral, o trabalho ocupa grande parte do dia e estabelece um estilo de vida. Por esse motivo, é fundamental se identificar com os temas, os ambientes e as pessoas que farão parte da sua rotina.

    Para isso, faça alguns questionamentos.

     

        Você é mais agitado ou tranquilo?

        Tem facilidade para se relacionar com muitas pessoas ou prefere grupos pequenos?

        Prefere atividades em escritórios ou ambientes diversificados?

        Gosta de experimentar novas experiências e desafios ou quer ter uma rotina mais definida?

        Quais assuntos você mais gosta de estudar?

        O que você gosta de fazer no seu tempo livre?

        Em que tipo de situação você se sente bem e em quais se sente desconfortável?

    Conheça suas habilidades

    Ao conhecer quais são as suas habilidades mais bem desenvolvidas, você pode reunir suas características em áreas de maior afinidade. Você pode, por exemplo, descobrir que tem facilidade para ler textos técnicos, escrever e se expressar oralmente. Isso significa que tem boas competências linguísticas.

    É importante que você identifique quais atividades exerce bem e compreenda em quais você não é tão bom. Verifique também que tipos de desafios tem mais facilidade para resolver. Descobrir se é bom em lidar com os sentimentos das pessoas, em planejar e administrar situações e eventos, em consertar e inventar coisas, entre outras atividades, pode ser muito útil para a sua carreira.

    Pesquise bastante sobre as profissões

    Explore as profissões que mais atraem o seu interesse. Para isso, pesquise sobre o tipo de formação exigida, a área de atuação, as atribuições do profissional formado, a remuneração, a demanda do mercado de trabalho etc. Também é importante buscar informações sobre as possibilidades de crescimento na carreira.

    Essa pesquisa pode ser feita de diferentes formas, como por meio de sites e blogs especializados. Outra opção é frequentar palestras e conversar com alunos e profissionais formados que já atuam no mercado.

     

    Analise os prós e contras de cada curso

    Depois de pesquisar muito sobre cada profissão, faça uma lista com os conteúdos positivos e negativos de cada uma delas. Em seguida, compare essa relação com as reflexões sobre suas habilidades, seus gostos e interesses. Colocar todas essas informações no papel ajuda a definir prioridades e torna a decisão pela carreira que melhor se relaciona com o seu perfil mais simples.

    Não há fórmula simples para decidir qual carreira escolher. Seguir essas dicas pode parecer um pouco complicado, mas é um pequeno investimento perto das vantagens que pode trazer. Lembre-se de que a sua satisfação e o seu sucesso profissional estão em jogo.

    Essas foram 6 das profissões em alta no Brasil nos últimos anos — e que, com certeza, devem manter essas posições privilegiadas no futuro. A tendência de crescimento das carreiras da área de exatas não é por acaso. Afinal, todas as opções que apresentamos aqui têm posições de destaque no mercado de trabalho, auxiliando não só no desenvolvimento de empresas, mas da sociedade de maneira geral.

     

    Fonte: Blog Conexão e Carreira da ESEG / Faculdade do Grupo Etapa

     

28/09/2022 - IPCA-15 TEM NOVA DEFLAÇÃO EM SETEMBRO E CAI ABAIXO DE 8%

    IPCA-15 tem nova deflação em setembro e cai abaixo de 8% em 12 meses

     EXTRA ON LINE / ECONOMIA

    Influenciado principalmente pela queda no preço da gasolina, prévia do índice de preços no país registrou deflação de 0,37% no mês de setembro, no comparativo com o mês anterior. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor - 15 (IPCA-15) acumulado em 12 meses passou de 9,6% em agosto para 7,96% em setembro.

    Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), do IBGE, e foram divulgados nesta terça-feira. A deflação acontece quando a cesta de produtos analisada pelo IBGE registra um preço menor em um mês, em relação ao mês anterior.

    O recuo no indicador reflete a diminuição dos preços da gasolina e do diesel praticados pela Petrobras, que seguem a baixa da cotação do petróleo, além dos impactos residuais da redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre energia elétrica, telecomunicações e combustíveis.

    Preços dos combustíveis caem perto de 10%

    O preço do etanol caiu 10%, seguido da gasolina (-9,78%), óleo diesel (-5,40%) e gás veicular (-0,30%). Também houve ligeira queda no preço do ônibus urbano (-0,08%), por conta da redução dos preços das passagens aos domingos em Salvador desde o dia 11 de setembro.

    De acordo com o IBGE, a retração nos preços dos combustíveis contribuindo para uma queda de 2,35% nos preços do grupo Transportes, ajudando com que o IPCA-15 ficasse no campo negativo diante do impacto de - 0,49 ponto percentual sobre o índice total.

    Apesar da queda dos combustíveis na bomba, há custos vinculados ao transporte e à mobilidade que ficaram mais caros para o consumidor. Os preços das passagens aéreas voltaram a subir em setembro, seguido do seguro voluntário de veículo (1,74%), emplacamento e licença (1,71%) e conserto de automóvel (0,62%).

    O grupo Comunicação, por sua vez, recuou -2,74% em setembro por conta da redução nos preços dos planos de telefonia fixa e de telefonia móvel, além de queda nos pacotes de acesso à internet e nos combos de telefonia, internet e tv por assinatura. Também houve diminuição nos preços dos aparelhos telefônicos. Assim como no caso dos combustíveis, a queda nesses itens de telefonia estão associados ao limite para alíquota do ICMS, que começou a ser praticado no setor de telecomunicações.Preços dos alimentos recuam pela primeira vez em mais de um ano

    Pela primeira vez em mais de um ano, a alimentação registrou queda nos preços, segundo o IBGE. O preço da alimentação no domicílio caiu 0,86% em relação ao mês de agosto, em função da redução dos preços do óleo de soja (-6,0%), tomate (-8,04%) e principalmente do leite longa vida (-12,01%). Essa diminuição dos preços, contudo, não diminui o mal-estar que muitas famílias brasileiras sentem quando vão ao supermercado.

    Isso porque a queda nos preços não compensou as altas acumuladas no último ano. O leite subiu 58,19% no ano, na série pelo IPCA-15. Há itens que inclusive tiveram altas no mês de setembro em relação à agosto, como a cebola (11,39%), o frango em pedaços (1,64%) e as frutas (1,33%).

    O preço da alimentação fora do domicílio desacelerou, mas ainda registrou alta em setembro. O lanche subiu 0,94%, variação próxima à do mês anterior (0,97%), enquanto a refeição passou de 0,72% para 0,36% no período.

    Preços seguem pressionados

    Apesar da queda dos preços no índice "cheio", como dizem os economistas, apenas três grupos de produtos e serviços dos nove pesquisados tiveram redução em setembro. Outros grupos investigados pelo IBGE e que concentram itens básicos seguem impactando o orçamento familiar.

    É o caso do grupo Saúde e cuidados pessoais, cujos preços subiram 0,94% em setembro. Os itens de higiene pessoal, além dos planos de saúde e dos produtos farmacêuticos subiram, em média, 1% no mês.

    Os preços dos produtos vinculados à habitação também não dão trégua. O gás de botijão subiu 0,81% no mês, enquanto o aluguel residencial e a energia elétrica subiram 0,72% e 0,41%, respectivamente - , tendo em vista que a tarifa de energia sofreu reajuste de quase 14% em Belém. O preço do gás encanado também subiu em função dos reajustes no Rio de Janeiro e em Curitiba.

    Comprar roupas também tem pesado mais no orçamento do brasileiro. O grupo Vestuário, que inclui itens como roupas femininas, masculinas e infantis, subiu 1,66%. Os calçados e acessórios também ficaram mais caros no período.

    Os grupos de Despesas Pessoais e Educação também ficaram no campo positivo, com altas de 0,83% e 0,12%, respectivamente. Entre os destaques estão os itens de papelaria e os serviços de recreação cujos preços subiram em agosto.


    Inflação menor em 2022

    O corte do ICMS, juntamente com a redução dos preços da gasolina, tem levado analistas a reduzirem as expectativas de inflação para este ano. O Boletim Focus do Banco Central, que reúne as projeções de mais de cem instituições do mercado para os principais indicadores, aponta que o mercado financeiro reduziu pela décima terceira semana consecutiva sua projeção para a inflação deste ano.

    Os economistas agora projetam que o IPCA termine o ano mais próximo de 5,88%, contra 6% do boletim da semana passada.

     

20/09/2022 - ELEITOR TEM ATÉ QUINTA-FEIRA PARA TIRAR 2ª VIA DO TÍTULO

                  

    ATÉ QUINTA PARA SOLICITAR SEGUNDA VIA DO TÍTULO ELEITORAL

    O eleitor que perdeu o título eleitoral ou teve o documento extraviado tem até a próxima quinta-feira (22/9), dez dias antes do primeiro turno das Eleições, para solicitar a segunda via no cartório eleitoral da zona onde tem cadastro.

    De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para a emissão da segunda via do título o eleitor deve estar quite com a Justiça Eleitoral, ou seja, não poderá ter débitos pendentes, como multas por ausência às urnas ou aos trabalhos eleitorais – como o de mesário –, ou ainda multas em razão de violação de dispositivos do Código Eleitoral.

    Neste ano, o eleitor com situação regular na Justiça Eleitoral poderá imprimir o título diretamente na ferramenta Autoatendimento do Eleitor, no Portal do TSE na internet, no campo “Imprimir o título eleitoral”.

    Documentos

    O título eleitoral não é o único documento que dá direito à participação nas eleições. As pessoas aptas a votar podem se apresentar à mesa de votação com qualquer documento oficial com foto, como a carteira de identidade, a carteira de trabalho, a carteira de motorista ou o passaporte, por exemplo.

    Há ainda a opção de levar a versão digital do título eleitoral, o e-Título, que pode ser obtido gratuitamente por meio de aplicativo para dispositivos móveis nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.

    O e-Título também possibilita a apresentação de justificativa eleitoral e oferece uma série de serviços e informações, como a emissão das certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais; o acesso e a emissão de guia para o pagamento de multas; a consulta ao local de votação; e a inscrição como mesário voluntário, entre outros.

    Fonte: Agencia Brasil

14/09/2022 - REDE DE LOJAS ABRE TEMPORADA DE CONTRATAÇÕES PARA FIM DE ANO

    Extra / Economia e Finanças                                                               13/09/22         

                                                                        

    Rede de lojas abre temporada de contratações temporárias de fim de ano

     

    A Casa & Vídeo abriu temporada de contratação temporárias de fim de ano. A rede de lojas pretende aproveitar a mão de obra contratada para as vendas da Black Friday – que acontece no fim de novembro – e do Natal. As inscrições são feitas pela internet. Há um link específico para cada função (confira abaixo). Há também oportunidades para pessoas com deficiência (PCDs).

    Segundo a empresa, as chances são para trabalhar no centro de distribuição da varejista que fica em Queimados, na Baixada Fluminense. A empresa não informou o número exato de vagas nem os salários oferecidos.

    Os trabalhadores temporários contratados vão ocupar as funções de ajudante de depósito, auxiliar de bateria e de serviços gerais, conferente e operador de empilhadeira.

    A empresa oferece assistências médica e odontológica, seguro de vida, vale-alimentação/refeição, cesta básica, vale-transporte, auxílio-creche, folga de aniversário, descontos nas lojas, convênios e plano de carreira.

    Inscrições:

    Ajudante de depósito – https://casaevideo.gupy.io/jobs/2917709

    Auxiliar de bateria – https://casaevideo.gupy.io/jobs/2878231

    Auxiliar de serviços gerais – https://casaevideo.gupy.io/jobs/2978354

    Conferente – https://casaevideo.gupy.io/jobs/2917745

    Operador de empilhadeira – https://casaevideo.gupy.io/jobs/2917759

    Os candidatos também podem acompanhar a página do LinkedIn da companhia para ficar por dentro das novas oportunidades.

13/09/2022 - ESTADO DO RIO TEM 3.521 VAGAS DE EMPREGO E ESTÁGIO ABERTAS

    Estado do Rio tem 3.521 vagas abertas de emprego e estágio. Veja como se candidatar

    A semana começa com 3.521 vagas de emprego, estágio e jovem aprendiz abertas em todo o Estado do Rio. As oportunidades oferecidas somam 3.259 postos de trabalho, sendo 1.033 exclusivos para pessoas com deficiência. Para estágio e jovem aprendiz, há 262 chances.

    No painel da Secretaria estadual de Trabalho e Renda foram reunidas 1.375 oportunidades. Do total, 293 são destinadas a pessoas com deficiência. As vagas são para diferentes níveis de escolaridade, com salários que chegam a R$ 9 mil.

    As oportunidades são oferecidas por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine), e a maior parte (650 postos) fica no Grande Rio. Há vagas ainda na Região Serrana (340), no Médio Paraíba (77) e no Norte Fluminense (15). Entre os postos disponíveis, estão os funções de auxiliar de limpeza, operador de telemarketing, ajudante de padeiro, cuidador de idosos, confeiteiro, serralheiro, topógrafo e médico.

    Para se inscrever ou atualizar o cadastro, é necessário ir a uma unidade do Sine, levando documentos de identificação civil, carteira de trabalho, PIS/Pasep/NIT/NIS e CPF. Para consultar o endereço das unidades e os detalhes de todos os postos em aberto, basta acessar o site http://www.trabalho.rj.gov.br/.

     

    Na capital

    Já a Prefeitura do Rio divulgou 1.150 vagas para diferentes níveis de escolaridade e com faixa salarial de R$ 1.212 a R$ 3.674. Do total, 740 oportunidades são para pessoas com deficiência.

    A lista completa de oportunidades nas redes sociais da Secretaria municipal de Trabalho e Renda (@smte.rj). Entre as funções disponíveis, estão mecânico, passadeira, açougueiro, ajudante de caminhão, babá, operador de câmera fria, atendente de padaria, depiladora, esteticista, recepcionista hospitalar, enfermeiro de rotina e supervisor de atendimento.

    Para os trabalhadores com deficiência ou os reabilitados do INSS, há oportunidades de auxiliar de linha de produção, operador de caixa, porteiro, maqueiro, empacotador, vigia noturno, auxiliar administrativo, técnico em farmácia, assistente social e educador físico, entre outras.

    Os candidatos devem preencher o formulário on-line (https://bit.ly/3PkfegX) ou enviar o currículo para o e-mail trabalho.smte@gmail.com. Para as oportunidades destinadas aos trabalhadores com deficiência, é preciso enviar o currículo para o e-mail: vagaspcd.smte@gmail.com.

     

    Outras oportunidades

    A Comunidade Católica Gerando Vidas reuniu 693 vagas efetivas de trabalho, além de outros 41 postos extras para o Natal. Entre os postos disponíveis estão as lavador de pratos, auxiliar de vendas, peixeiro, operador de estacionamento, auxiliar de logística e garçom.

    As chances são para diferentes bairros do Rio e cidades como Nova Iguaçu, São João de Meriti, Itaguaí, Belford Roxo, Duque de Caxias, Niterói e São Gonçalo.

    Para consultar a lista completa das vagas, o salário e se inscrever, o interessado deve acessar o site https://portalemprego.com.br/.

    Estágio com bolsa de até R$ 2 mil

    A Fundação Mudes tem 238 vagas abertas para estágio nos níveis superior, médio e técnico. As áreas com o maior número de oportunidades são as de Administração (76) e Comunicação Social (37), além de postos para estudantes dos cursos de Arquitetura, Biomedicina, Ciências Contáveis e Veterinaria, entre outros. Já as oportunidades destinadas ao programa Jovem Aprendiz somam 24 vagas.

    Para estágio de nível médio, há 53 chances, além de 13 postos exclusivos para pessoas com deficiência (PcDs). Além dessas, há 73 oportunidades para estudantes de cursos técnicos, em áreas como Eletrônica, Administração e Higiene Dental.

    O valor da bolsa-auxílio pode chegar a R$ 2 mil. Para se candidatar, é preciso se cadastrar no site https://www.mudes.org.br/. 

31/08/2022 - NOVAS REGRAS DO TELETRABALHO TÊM FUROS E HAVERÁ JUDICIALIZAÇÃO, DIZEM ESPECIALISTAS

    Empresários e trabalhadores esperavam que a transformação da MP em lei cobrisse as várias lacunas legais que assombravam o teletrabalho.

    “A aprovação da MP mais prejudica o sistema do trabalho a distância do que o beneficia”. Ricardo Calcini, professor e coordenador editorial trabalhista


    Muitos furos

    A novidade legislativa não esclarece quem deve bancar os custos do teletrabalho energia elétrica, internet, equipamentos e por aí vai. A reforma trabalhista dizia que o contrato deveria dispor sobre os custos de infraestrutura do empregado.

    O uso de meios digitais (como aplicativos de troca de mensagens) fora da jornada de trabalho. A lei não deixa suficientemente claro se o empregado tem direito a horas extras

    Haverá dificuldade para averiguar de quem é a culpa em um possível caso de acidente ou doença ocupacional: se é do empregador, que não instruiu o trabalhador de forma contundente e não fiscalizou o cumprimento das normas de saúde e segurança de forma efetiva, ou do trabalhador, que foi negligente e descumpriu as orientações recebidas.

     “Esperava-se que o texto do projeto de lei regulamentasse situações de saúde e segurança do trabalho no regime de teletrabalho, afirmou Guilherme Macedo Silva, advogado da área trabalhista do escritório Greco, Canedo e Costa

    “Também se destaca o fato de que a preferência pela adoção do teletrabalho por empregados portadores de deficiência, com filhos ou guarda de crianças menores de quatro anos tampouco foi regulamentada”.

    No fim das contas, essas lacunas da legislação terão de ser cobertas, como sempre, pelo Poder Judiciário.

     

    Fonte DIAP

    Texto reduzido

22/08/2022 - MAIORIA DOS SENADORES CANDIDATOS VOTOU CONTRA INTERESSES DOS TRABALHADORES

    Apesar de ter 27 cadeiras em disputa, apenas 12 dos atuais senadores que estão no fim dos mandatos iniciados em 2015 vão disputar a reeleição para o Senado Federal, o que significa que o índice de renovação será alto.

    Oito não vão disputar nenhum cargo na eleição deste ano, dois vão disputar a presidência da República, uma a vice, um a governador, uma a vice e os demais tentam uma cadeira na Câmara dos Deputados.

    Dos 81 senadores, 56 votaram a favor das novas regras que obrigarão alguns a trabalharem até morrer.

    Confira aqui como cada um votou para dar maioria e aprovar a reforma da Previdência, elaborada pelo governo de Jair Bolsonaro (PL), em 2019.

    O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) facilitou a análise do eleitor.

    Para saber quem está contra ou ao lado do trabalhador, basta acessar a plataforma digital do DIAP “Quem foi Quem no Congresso Nacional”.

    Vale lembrar que, na maioria das vezes, todos os senadores candidatos à reeleição no Senado ou que buscam ocupar outros cargos votaram contra o trabalhador.

     

    Confira abaixo como votaram os senadores e senadoras que são candidatos

    Candidatas à Presidência da República

    - Soraya Thronicke (União Brasil-MS): votou 100% contra os projetos de interesse da classe trabalhadora. Uma das propostas que a senadora votou contra o trabalhador foi a reforma da Previdência.

    - Simone Tebet (MDB-MS): votou 83,33% contra os projetos de interesse dos trabalhadores e apenas 16,67% a favor. Também aprovou a reforma da Previdência.

    - Mara Gabrilli (PSDB-SP): candidata a vice na chapa de Simone Tebet, votou 50% contra, inclusive congtra o direito à aposentadoria, e 50% a favor.

    Os demais presidenciáveis não ocupam cargos de senadores.

    Candidatos ao governo estadual

    - Fernando Collor de Melo (PTB-AL): votou 66,67% contra os trabalhadores e 33,33% a favor.

    Os demais candidatos a governos estaduais não são senadores.

    Senadores candidatos à reeleição no Congresso

    - Alexandre Silveira (PSD-MG): votou 100% contra as pautas de interesse da classe trabalhadora.

    - Telmário Mota (Pros-RR): votou 100% contra.

    - Wellington Fagundes (PL-MT): votou 100% contra os trabalhadores.

    - Kátia Abreu (PP-TO): votou 83,33% contra os trabalhadores e 16,67% a favor.

    - Romário (PL-RJ): votou 83,33% contra e 16,67% a favor.

    - Omar Aziz (PSD-AM): votou 83,33% contra e 16,67% a favor   

    - Roberto Rocha (PTB-MA): votou 80% contra as pautas de interesse dos trabalhadores e 20% a favor.

    - Rose de Freitas (MDB-ES): votou 80% contra e 20% a favor dos trabalhadores.

    - Davi Alcolumbre (União Brasil-AP): votou 75% contra e 25% a favor

    - Otto Alencar (PSD-BA): votou 66,67% contra e 33,33% a favor.

    - Dário Berger (PSB-SC): votou 66,67% contra e apenas 33,33% a favor

    - Álvaro Dias (Podemos-PR): votou 50% contra e 50% a favor.

    Senadores candidatos a uma vaga na Câmara dos Deputados

    - Elmano Férrer (PP-PI): votou 100% contra as pautas de interesse de trabalhadores e trabalhadoras. 

    - Lasier Martins (Podemos-RS): votou 83,33% contra e 16,67% a favor.

    - José Serra (PSDB-SP): votou 80% contra e 20% a favor

    Senadores que não concorrem nas eleições deste ano, mas continuam no cargo até 2026     

    - Paulo Paim (PT-RS)

    - Paulo Rocha (PT-PA)

    - Tasso Jereissati (PSDB-CE

    - Reguffe (União Brasil-DF)

    - Nilda Gondim (MDB-PB)

    - Acir Gurgacz (PDT-RO)

    - Maria do Carmo Alves (PP-SE)

    - Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

    - Luiz Carlos do Carmo (PSC-GO)

    Fonte: CUT


17/08/2022 - PANDEMIA GEROU RECORD DE DEMISSÕES E FECHAMENTO DE EMPRESAS DEVIDO A COVID-19

    PANDEMIA GEROU RECORDE DE DEMISSÕES E FECHAMENTO DE EMPRESAS

     

    São Paulo - O primeiro ano da pandemia de covid-19 provocou um recorde de demissões e fechamento de estabelecimentos comerciais no País, segundo a Pesquisa Anual de Comércio (PAC) 2020, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 17.  Mais de 400 mil empregos foram perdidos, e mais de 100 mil empresas fecharam suas atividades.  Por outro lado, em apenas um ano, mais que dobrou o número de companhias que realizavam vendas pela internet.

    No ano de 2020, havia um total de 1,3 milhão de empresas comerciais no Brasil, uma redução de 7,4% em relação a 2019, 106,6 mil estabelecimentos a menos. A queda foi proporcionalmente maior no comércio de veículos, peças e motocicletas, com 9,9% de empresas a menos. O comércio varejista encolheu em 8,7%. Já o comércio por atacado teve expansão de 1,3% no número de empresas.

    As empresas comerciais possuíam 1,5 milhão de unidades locais, 7% a menos que em 2019. Enquanto houve perdas no comércio de veículos (-8,8%) e varejo (-8,5%), o número de unidades locais no comércio atacadista cresceu 2,1%.

    Quanto ao comércio eletrônico, o número de empresas que declararam realizar vendas pela internet saltou de 23.181 em 2019 para 56.788 em 2020. Houve aumento também na modalidade de televendas, que passou de 11.686 empresas em 2019 para 27.205 em 2020.

    "Em 2020, a pandemia de covid-19 afetou a capacidade de planejamento de famílias, empresas e governos. A necessidade de isolamento social para mitigar o avanço do contágio, bem como a ausência de perspectivas sobre o fim da doença e as sucessivas ondas de contaminação afetaram de forma mais intensa as atividades que exigiam mais contato com o público, como é o caso do varejo. Os resultados da PAC 2020, portanto, retratam o ambiente de incerteza da economia brasileira no primeiro ano de pandemia, com impactos significativos sobre o consumo das famílias", explicou o IBGE, em nota.

    Recorde de Demissões

    A atividade comercial ocupava 9,8 milhões de trabalhadores em 2020, uma queda recorde de 4% ante 2019. No primeiro ano de pandemia, foram perdidos 404,1 mil postos de trabalho, 90,4% deles concentrados no comércio varejista, o equivalente a 365,4 mil demissões.

    As perdas mais relevantes ocorreram nos segmentos de varejo de tecidos, vestuário, calçados e armarinho (menos 176,6 mil), varejo de produtos alimentícios, bebidas e fumo (menos 81,5 mil) e no varejo de material de construção (menos 59,7 mil). Por outro lado, houve abertura de vagas no varejo de hipermercados e supermercados (1,8 mil pessoas a mais) e no varejo de produtos farmacêuticos, perfumaria, cosméticos e artigos médicos, ópticos e ortopédicos (mais 318 trabalhadores), ambos os segmentos considerados serviços essenciais durante a pandemia.

    Assim como ocorreu no número de empresas, o atacado teve aumento no contingente de ocupados, 2,2%, para um total de 1,7 milhão de pessoas. O comércio atacadista de alimentos, bebidas e fumo contratou mais 17,3 mil pessoas em apenas um ano; o atacado de madeira, ferragens, ferramentas, materiais elétricos e material de construção absorveu mais 11,7 mil ocupados; e o atacado de mercadorias em geral abriu mais 9,3 mil vagas.

    O comércio de veículos, peças e motocicletas enxugou o número de trabalhadores em 8,5%, para 829,4 mil, enquanto no comércio varejista esse total encolheu 4,8%, para 7,2 milhões de pessoas trabalhando.

    Os trabalhadores do comércio receberam R$ 241,6 bilhões em salários e outras remunerações. O salário médio mensal recuou de 1,9 salário mínimo em 2019 para 1,8 salário mínimo em 2020.

    Receita Operacional Líquida

    A atividade de comércio como um todo obteve R$ 4,3 trilhões de receita operacional líquida em 2020. O valor adicionado bruto do setor alcançou R$ 732,5 bilhões naquele ano.

    A receita operacional líquida do atacado foi de R$ 2,1 trilhão, acima do desempenho do varejo, com R$ 1,9 trilhão, e do comércio de veículos, com R$ 377,7 bilhões.

    Segundo o IBGE, o Sudeste deteve 49,4% da receita bruta de revenda do País em 2020, ficando abaixo dos 50% pela primeira vez. São Paulo ocupou a liderança do ranking nacional, com 30,1% da receita do setor, seguido por Minas Gerais (9,4%) e Paraná (7,9%). Em relação a 2019, porém, São Paulo teve a maior redução de participação entre as Unidades da Federação, menos 0,5 ponto porcentual, enquanto Mato Grosso foi o que mais avançou, com um ganho de 0,4 ponto porcentual.

    Margem de Comercialização

    Em 2020, as empresas comerciais obtiveram R$ 942,7 bilhões em margem de comercialização, ou seja, em retorno do esforço de vendas após descontado o custo. A maior parcela foi obtida pelo comércio varejista, R$ 511,7 bilhões (54,3%), seguido do comércio atacadista, com R$ 364,5 bilhões (38,7%), e comércio de veículos, peças e motocicletas, com R$ 66,5 bilhões (7,0%).

    As empresas comerciais registraram taxa de margem de comercialização média de 28,8%. A taxa de margem de comercialização foi de 37,4% no varejo, 22,7% no atacado e 22,4% no comércio de veículos e motos.

    "Em certa medida, esse indicador pode refletir o poder de mercado e a capacidade de determinar preços, por exemplo", apontou o IBGE.

    Dos 22 agrupamentos do comércio, as cinco maiores taxas de margem de comercialização foram registradas no varejo: comércio varejista de tecidos, vestuário, calçados e armarinho (80,0%); comércio varejista de artigos culturais, recreativos e esportivos (62,8%); comércio varejista de produtos farmacêuticos, perfumaria, cosméticos e artigos médicos, ópticos e ortopédicos (60,7%); comércio varejista de produtos novos e usados sem especificação (52,7%); e comércio varejista de informática, comunicação e artigos de uso doméstico (52,2%). Na direção oposta, as menores taxas de margem de comercialização têm como destaques o atacado de combustíveis e lubrificantes (6,8%), comércio de veículos automotores (13,0%) e atacado de matérias-primas agrícolas e animais vivos (15,4%).

    A Pesquisa Anual de Comércio é apurada desde 1996 pelo IBGE.

12/08/2022 - SENADO APROVA MP QUE REGULAMENTA TELETRABALHO; VAI À SANÇÃO

    O Senado aprovou o PLV (Projeto de Lei de Conversão) 21/22, originário da MP (Medida Provisória) 1.108/22, que regulamenta o teletrabalho e altera regras do auxílio-alimentação — vale-refeição ou vale-alimentação. O texto segue agora para sanção.

    A matéria foi relatada pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), que manteve o parecer do deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP), relator da matéria na Câmara, onde o texto foi aprovado na tarde desta quarta-feira e encaminhado ao Senado.

    O relator rejeitou emendas apresentadas pelos senadores à proposição, tendo em vista a falta de tempo hábil para análise e aprovação das alterações, conforme alegou.

    A emenda, rejeitada por 28 votos a 21, buscava excluir o dispositivo que afasta a aplicação de qualquer norma sobre tempo de trabalho fixadas na CLT, a exemplo do número de horas da jornada diária/semanal, tempo de descanso ou adicional noturno.


05/08/2022 - VALE-ALIMENTÇÃO PODERÁ SER SACADO APÓS DOIS MESES

    O texto aprovado pelos deputados também permite que o funcionário faça a portabilidade gratuita do serviço, ou seja, a troca da bandeira do cartão. Determina, ainda, que o benefício só pode ser usado para o pagamento de refeições em restaurantes ou estabelecimentos similares, além de alimentos comprados no comércio.

     

    A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) se posicionou contra transformar o vale-alimentação em dinheiro, mesmo com o prazo de 60 dias.

     

    A entidade atuou no Congresso para impedir que a MP fosse aprovada com essa medida, mas não conseguiu mudar a posição dos deputados.

     

    Na semana passada, Paulinho da Força havia anunciado o apoio dos sindicatos ao pagamento do vale-alimentação em dinheiro de forma imediata.

     

    “As centrais sindicais de todo o país acabam de declarar apoio à nossa proposta de pagamento do vale-alimentação direto na conta do trabalhador. É preciso garantir mais liberdade e dinheiro no bolso do povo brasileiro!”, escreveu o deputado, no Twitter, na última quinta-feira (28).

     

    Fonte: CNN

01/08/2022 - TAXA DE DESEMPREGO CAI PARA 9,3% NO 2º tRIMESTRE DE 2022

    TAXA DE DESEMPREGO CAI PARA 9,3% NO 2º TRIMESTRE

     

    A taxa de desemprego recuou para 9,3% no 2º trimestre de 2022. A desocupação atinge 10,1 milhões de pessoas. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou os dados nesta última 6ª feira (29.jul.2022). O número de empregos informais foi o maior da série histórica, iniciada em 2012. Eis a íntegra do relatório (619 KB). O percentual de desocupação é o menor desde dezembro de 2015 (9,1%) e também o mais baixo para o mês desde 2015 (8,4%). O índice recuou 1,8 ponto percentual em relação ao 1º trimestre do ano, quando era de 11,1%.

    A taxa de desemprego caiu 4,9 pontos percentuais desde o 2º trimestre do ano passado. Em números absolutos, a população desocupada caiu 15,6% em relação ao 1º trimestre de 2021, o que significa menos 1,9 milhão de pessoas. Em um ano, caiu 32%, menos 4,8 milhões de pessoas.




27/07/2022 - FGTS - CAIXA DEPOSITA LUCRO DOS TRABALHADORES

    R$ 13,2 bilhões

    Caixa vai distribuir 99% do lucro do FGTS aos trabalhadores; veja quanto você vai receber

    Remuneração do fundo deste ano deve ficar em 5,83% ante os 2,99% da poupança

     

    O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) decidiu distribuir 99% do lucro líquido do fundo aos trabalhadores com contas vinculadas. O valor equivale a R$ 13,2 bilhões dos R$ 13,3 bilhões do lucro, com ano-base 2021. A decisão foi tomada na última sexta-feira (22) durante reunião extraordinária do colegiado.

    De acordo com a Caixa Econômica Federal, o rendimento do FGTS, somados o lucro distribuído e a remuneração normal das contas, será 94,9% maior do que o rendimento da poupança no período.

    Tradicionalmente, o FGTS remunera os recursos dos trabalhadores a uma taxa de 3% ao ano, mais a variação da Taxa Referencial (TR). Como a distribuição de lucro representa um ganho adicional,  o retorno deste ano deve ficar, portanto, em 5,83% ante os 2,99% da poupança.

19/07/2022 - PREFEITURA OFERECE MAIS DE MIL VAGAS DE TRABALHO

        SECRETARIA DO TRABALHO OFERECE MAIS DE MIL VAGAS

     

        A  Secretaria Municipal do Trabalho e Renda (SMTE) anunciou ontem 1.080 vagas de emprego no Rio de Janeiro. Há chances para candidatos com e sem experiência no mercado de trabalho e nas áreas de comércio, serviços e construção civil. A faixa salarial é de R$ 1.212,00 a R$ 3.674,00. Os destaques da lista são 54 vagas para doméstica, 50 para motorista entregador (Categoria A), 50 operador de caixa, 50 para repositor de mercadorias, 30 para vendedor de serviços e 11 para babá. Também há oportunidade para técnico de enfermagem (15 vagas) e enfermeiro (10 vagas).

        Para concorrer a essas vagas, o interessado deve enviar currículo para o e-mail: trabalho.smte@gmail.com ou comparecer a um dos centros municipais de emprego na Tijuca (Rua Camaragibe, 25), em Jacarepaguá (Avenida Geremário Dantas, 1;400 – sala 102), na Ilha do Governador (Estrada do Dendê, 2.080), em Santa Cruz (Rua Lopes de Moura, 58) e em Campo Grande (Rua Coxilha, s/nº).

        Já para as oportunidades destinadas aos trabalhadores com deficiência é preciso enviar o currículo para o e-mail: vagaspcd.smte@gmail.com ou comparecer no posto de trabalho com atendimento para esses profissionais no CIAD Mestre Candeia (Avenida Presidente Vargas, 1.997).

        – Nas unidades para atendimento presencial ao trabalhador, além do cadastramento de currículos e encaminhamento para processos seletivos, nossos técnicos estão à disposição do cidadão para orientar sobre serviços como carteira de trabalho digital e seguro-desemprego – informa o secretário de Trabalho e Renda, Alexandre Arraes.

     

        

     

        Veja a lista completa:

     

        Fundamental incompleto

     

        

     

        Auxiliar de Mecânico de Autos

     

        Encarregado de Obras

     

        Mecânico de Autos

     

        Motorista de Caminhão (CNH D ou E)

     

        Técnico de Manutenção de Máquinas (Empilhadeira)

     

        

     

        Fundamental completo

     

        

     

        Açougueiro

     

        Ajudante Açougueiro

     

        Arrumadeira

     

        Auxiliar de Limpeza

     

        Babá

     

        Cozinheira

     

        Doméstica

     

        Motorista (CNH B)

     

        Motorista Entregador (Categoria A)

     

        Peixeiro

     

        Vendedor de Serviços

     

        

     

        Médio incompleto

     

        

     

        Atendente de Mesa

     

        Auxiliar de Açougue

     

        Auxiliar de Cozinha

     

        Auxiliar de Depósito

     

        Empacotador

     

        Repositor

     

        

     

        Médio completo

     

        

     

        Açougueiro

     

        Atendente do Setor de Frios e Laticínios

     

        Auxiliar de Depósito

     

        Auxiliar de Notas Fiscais

     

        Chefe de Depósito

     

        Chefe de Seção Hortifruti

     

        Conferente de Carga e Descarga

     

        Conferente de Mercadoria

     

        Consultor Auxiliar de Manutenção predial

     

        Cozinheiro Industrial

     

        Fiscal de atendimento ao cliente

     

        Fiscal de Caixa

     

        Fiscal de Prevenção de Perdas

     

        Operador de Caixa

     

        Operador de Empilhadeira

     

        Operador de Empilhadeira Eletrica (Curso de empilhadeira e CNH B)

     

        Repositor de Mercadorias

     

        Técnico de Manutenção (Limpeza de Coifas e Exaustores)

     

        Vendedor de Serviços

     

        

     

        Superior completo

     

        

     

        Analista de Desenvolvimento de Software

     

        Assistente de TI

     

        Enfermeiro

     

        Nutricionista

     

        Supervisor de Operações para Transportadora (Superior em Administração, Logística)

     

        Técnico de Enfermagem  (com Coren ativo)

     

        Vagas exclusivas para pessoas com deficiência e reabilitados do INSS

     

        Fundamental incompleto

     

        

     

        ASG

     

        Auxiliar de linha de produção

     

        Repositor

     

        Fundamental completo

     

        

     

        Atendente de Lanchonete

     

        Auxiliar de Lavanderia

     

        Auxiliar de Rouparia

     

        Jardineiro

     

        Maqueiro

     

        Porteiro

     

        Vigilante

     

        Médio incompleto

     

        

     

        Operador de Caixa

     

        Médio completo

     

        

     

        Aprendiz – Comércio e Varejo

     

        Auxiliar Administrativo

     

        Auxiliar de Eletricista Predial

     

        Auxiliar de Logística/Operações

     

        Auxiliar de Pessoal (Hospital)

     

        Auxiliar de saúde Bucal

     

        Enfestador

     

        Fiscal de Loja

     

        Garçom (Hotel)

     

        Massoterapeuta

     

        Operador de Caixa

     

        Operador de Supermercado

     

        Porteiro

     

        Recepcionista

     

        Técnico de Enfermagem (Coren Ativo)

     

        Técnico em Enfermagem Urgência e Emergência (Coren Ativo)

     

        Técnico em Farmácia

     

        Técnico em saúde Bucal

     

        Superior completo

     

        

     

        Analista de folha de pagamento (Hospital)

     

        Analista de Recursos Humanos (Hospital)

     

        Assistente Administrativo (Setor Diretoria)

     

        Assistente Social NASF

     

        Assistente Social Urgência e Emergência

     

        Auxiliar de Manutenção Predial

     

        Cirurgião Dentista ESF

     

        Educador Físico NASF

     

        Enfermeiro

     

        Enfermeiro Urgência e Emergência

     

        Farmacêutico

     

        Farmacêutico Urgência e Emergência

     

        Fisioterapeuta NASF

     

        Fonoaudiólogo ESF

     

        Médico ESF

     

        Nutricionista ESF

     

        Psicólogo NASF

     

        Terapeuta ocupacional

     

     

15/07/2022 - DIEESE - SALÁRIO MÍNIMO NOMINAL E NECESSÁRIO NOS ÚLTIMOS DEZ ANOS

    Pesquisa nacional da Cesta Básica de Alimentos

    O DIEESE ( Departamento Intersindical de Estudos Sócios-Econômicos) fez uma ampla pesquisa em todo território nacional para levantar o salário mínimo ideal em cada região do país. Os dados foram coletados em cima da inflação medida pelo IPCA

     

    Salário mínimo nominal e necessário

     

    2022 2021

    2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012

     

    Período Salário mínimo nominal            Salário mínimo necessário

     

    2022

     

    Junho   R$ 1.212,00                                                  R$ 6.527,67

     

    Maio     R$ 1.212,00                                                  R$ 6.535,40

     

    Abril      R$ 1.212,00                                                  R$ 6.754,33

     

    Março   R$ 1.212,00                                                  R$ 6.394,76

     

    Fevereiro            R$ 1.212,00                                    R$ 6.012,18

     

    Janeiro R$ 1.212,00                                                  R$ 5.997,14

     

    2021

     

    Dezembro          R$ 1.100,00                                    R$ 5.800,98

     

    Novembro         R$ 1.100,00                                    R$ 5.969,17

     

    Outubro              R$ 1.100,00                                    R$ 5.886,50

     

    Setembro           R$ 1.100,00                                    R$ 5.657,66

     

    Agosto              R$ 1.100,00                                       R$ 5.583,90

     

    Julho                  R$ 1.100,00                                       R$ 5.518,79

     

    Junho   R$ 1.100,00                                                  R$ 5.421,84

     

    Maio     R$ 1.100,00                                                  R$ 5.351,11

     

    Abril      R$ 1.100,00                                                  R$ 5.330,69

     

    Março   R$ 1.100,00                                                  R$ 5.315,74

     

    Fevereiro  R$ 1.100,00                                           R$ 5.375,05

     

    Janeiro R$ 1.100,00                                                 R$ 5.495,52

     

    2020

     

    Dezembro          R$ 1.045,00                                  R$ 5.304,90

     

    Novembro         R$ 1.045,00                                 R$ 5.289,53

     

    Outubro              R$ 1.045,00                                 R$ 5.005,91

     

    Setembro           R$ 1.045,00                                 R$ 4.892,75

     

    Agosto R$ 1.045,00                                               R$ 4.536,12

     

    Julho     R$ 1.045,00                                               R$ 4.420,11

     

    Junho   R$ 1.045,00                                               R$ 4.595,60

     

    Maio     R$ 1.045,00                                               R$ 4.694,57

     

    Abril      R$ 1.045,00                                               R$ 4.673,06

     

    Março   R$ 1.045,00                                               R$ 4.483,20

     

    Fevereiro            R$ 1.045,00                                R$ 4.366,51

     

    Janeiro R$ 1.039,00                                              R$ 4.347,61

     

    2019

     

    Dezembro          R$ 998,00                                   R$ 4.342,57

     

    Novembro         R$ 998,00                                   R$ 4.021,39

     

    Outubro              R$ 998,00                                   R$ 3.978,63

     

    Setembro           R$ 998,00                                   R$ 3.980,82

     

    Agosto R$ 998,00                                                 R$ 4.044,58

     

    Julho     R$ 998,00                                                 R$ 4.143,55

     

    Junho   R$ 998,00                                                 R$ 4.214,62

     

    Maio     R$ 998,00                                                 R$ 4.259,90

     

    Abril      R$ 998,00                                                 R$ 4.385,75

     

    Março   R$ 998,00                                                 R$ 4.277,04

     

    Fevereiro            R$ 998,00                                   R$ 4.052,65

     

    Janeiro R$ 998,00                                                 R$ 3.928,73

     

    2018

     

    Dezembro          R$ 954,00                                  R$ 3.960,57

     

    Novembro         R$ 954,00                                  R$ 3.959,98

     

    Outubro              R$ 954,00                                 R$ 3.783,39

     

    Setembro           R$ 954,00                                 R$ 3.658,39

     

    Agosto R$ 954,00                                               R$ 3.636,04

     

    Julho     R$ 954,00                                               R$ 3.674,77

     

    Junho   R$ 954,00                                               R$ 3.804,06

     

    Maio     R$ 954,00                                               R$ 3.747,10

     

    Abril      R$ 954,00                                               R$ 3.696,95

     

    Março   R$ 954,00                                              R$ 3.706,44

     

    Fevereiro            R$ 954,00                                R$ 3.682,67

     

    Janeiro R$ 954,00                                              R$ 3.752,65

     

    2017

     

    Dezembro          R$ 937,00                               R$ 3.585,05

     

    Novembro         R$ 937,00                               R$ 3.731,39

     

    Outubro              R$ 937,00                              R$ 3.754,16

     

    Setembro           R$ 937,00                              R$ 3.668,55

     

    Agosto R$ 937,00                                            R$ 3.744,83

     

    Julho     R$ 937,00                                            R$ 3.810,36

     

    Junho   R$ 937,00                                            R$ 3.727,19

     

    Maio     R$ 937,00                                            R$ 3.869,92

     

    Abril      R$ 937,00                                            R$ 3.899,66

     

    Março   R$ 937,00                                            R$ 3.673,09

     

    Fevereiro            R$ 937,00                              R$ 3.658,72

     

    Janeiro R$ 937,00                                            R$ 3.811,29

     

    2016

     

    Dezembro          R$ 880,00                             R$ 3.856,23

     

    Novembro         R$ 880,00                             R$ 3.940,41

     

    Outubro              R$ 880,00                             R$ 4.016,27

     

    Setembro           R$ 880,00            R$ 4.013,08

     

    Agosto R$ 880,00                          R$ 3.991,40

     

    Julho     R$ 880,00                          R$ 3.992,75

     

    Junho   R$ 880,00                         R$ 3.940,24

     

    Maio     R$ 880,00                         R$ 3.777,93

     

    Abril      R$ 880,00                         R$ 3.716,77

     

    Março   R$ 880,00                        R$ 3.736,26

     

    Fevereiro   R$ 880,00                 R$ 3.725,01

     

    Janeiro R$ 880,00                        R$ 3.795,24

     

    2015

     

    Dezembro          R$ 788,00            R$ 3.518,51

     

    Novembro         R$ 788,00            R$ 3.399,22

     

    Outubro              R$ 788,00            R$ 3.210,28

     

    Setembro           R$ 788,00            R$ 3.240,27

     

    Agosto R$ 788,00                          R$ 3.258,16

     

    Julho     R$ 788,00                          R$ 3.325,37

     

    Junho   R$ 788,00                         R$ 3.299,66

     

    Maio     R$ 788,00                         R$ 3.377,62

     

    Abril      R$ 788,00                         R$ 3.251,61

     

    Março   R$ 788,00                         R$ 3.186,92

     

    Fevereiro   R$ 788,00                  R$ 3.182,81

     

    Janeiro R$ 788,00                        R$ 3.118,62

     

    2014

     

    Dezembro          R$ 724,00            R$ 2.975,55

     

    Novembro         R$ 724,00            R$ 2.923,22

     

    Outubro              R$ 724,00            R$ 2.967,07

     

    Setembro           R$ 724,00            R$ 2.862,73

     

    Agosto R$ 724,00            R$ 2.861,55

     

    Julho     R$ 724,00            R$ 2.915,07

     

    Junho   R$ 724,00            R$ 2.979,25

     

    Maio     R$ 724,00            R$ 3.079,31

     

    Abril      R$ 724,00            R$ 3.019,07

     

    Março   R$ 724,00            R$ 2.992,19

     

    Fevereiro  R$ 724,00      R$ 2.778,63

     

    Janeiro R$ 724,00           R$ 2.748,22

     

    2013

     

    Dezembro          R$ 678,00            R$ 2.765,44

     

    Novembro         R$ 678,00            R$ 2.761,58

     

    Outubro              R$ 678,00            R$ 2.729,24

     

    Setembro           R$ 678,00            R$ 2.621,70

     

    Agosto R$ 678,00            R$ 2.685,47

     

    Julho     R$ 678,00            R$ 2.750,83

     

    Junho   R$ 678,00            R$ 2.860,21

     

    Maio     R$ 678,00            R$ 2.873,56

     

    Abril      R$ 678,00            R$ 2.892,47

     

    Março   R$ 678,00            R$ 2.824,92

     

    Fevereiro  R$ 678,00      R$ 2.743,69

     

    Janeiro R$ 678,00           R$ 2.674,88

     

    2012

     

    Dezembro          R$ 622,00            R$ 2.561,47

     

    Novembro         R$ 622,00            R$ 2.514,09

     

    Outubro              R$ 622,00            R$ 2.617,33

     

    Setembro           R$ 622,00            R$ 2.616,41

     

    Agosto               R$ 622,00              R$ 2.589,78

     

    Julho     R$ 622,00            R$ 2.519,97

     

    Junho   R$ 622,00            R$ 2.416,38

     

    Maio     R$ 622,00            R$ 2.383,28

     

    Abril      R$ 622,00            R$ 2.329,35

     

    Março   R$ 622,00   

11/07/2022 - O QUE A LEI DIZ SOBRE AS FÉRIAS VENCIDAS

    “Art. 137. Sempre que as férias forem concedidas após o prazo de que trata o art. 134, o empregador pagará em dobro a respectiva remuneração.

    § 1º Vencido o mencionado prazo sem que o empregador tenha concedido as férias, o empregado poderá ajuizar reclamação pedindo a fixação, por sentença, da época de gozo das mesmas.

    CLT prevê penalidades às empresas que não respeitam prazo de 12 meses após a contratação para conceder férias ao trabalhador. É ilegal e trabalhador deve pedir orientação ao seu sindicato

    Férias vencidas é ilegal?

    Sim,  é considerado ilegal quando se há um acumulo de férias, ou seja férias vencidas. Quando as férias de um colaborador vence, o empregador tem de pagar o valor das férias em dobro e conceder o período de descanso ao colaborador que não pode usufruir delas.

    As consequências do acúmulo e não pagamento das férias vencidas, variam desde multas de valores altíssimos, intervenções e até mesmo, a interdição da empresa. Além disso, o colaborador tem direito de mover uma ação trabalhista contra a empresa pelos seus direitos que não foram assegurados como prevê a CLT, por trabalho excessivo e indevido.


08/07/2022 - RIO: SENAC OFERECE 8 MIL VAGAS PARA CURSOS PROFISSIONALIZANTES

    SENAC ABRE 8 MIL VAGAS PARA CURSOS PROFISSIONALIZANTES

     

    O Senac RJ está com inscrições abertas para mais de 8 mil vagas em cursos profissionalizantes gratuitos no estado do Rio de Janeiro por meio do Programa Senac de Gratuidade (PSG). Há oportunidades em áreas como gastronomia, turismo, moda, beleza, saúde e bem estar, gestão, logística, design, audiovisual, entre outros, com aulas com início a partir deste mês. Os interessados devem se candidatar pelo link http://psg.rj.senac.br.

    Há oportunidades em cursos presenciais ministrados nas unidades do Senac RJ do Rio de Janeiro capital e em Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Resende, Rio das Ostras, Santo Antônio de Pádua, São João de Meriti, Teresópolis, Três Rios e Volta Redonda.

    O Programa Senac de Gratuidade (PSG) oferece cursos de educação profissional a pessoas de baixa renda em busca oportunidades no mercado de trabalho. Para se candidatar às vagas é preciso ter renda familiar per capita de até dois salários mínimos federais, na condição de alunos matriculados ou egressos da educação básica e trabalhadores empregados e/ou desempregados. Serão matriculados os primeiros classificados de cada curso com a documentação completa (cópias de RG, CPF e comprovante de residência), atendendo os requisitos do curso e do PSG. O regulamento está disponível no link:                  https://psg.rj.senac.br/Documentos/NovoRegulamento.pdf?v=1

    Senac RJ

    Há 76 anos o Senac RJ atua na profissionalização de mão de obra para o setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado do Rio de Janeiro. A instituição de ensino investe fortemente em inclusão social por meio de capacitação para o mercado de trabalho e é reconhecida como referência na oferta de cursos profissionalizantes.

    Serviço:

    Programa Senac de Gratuidade (PSG)

    Informações e formas de inscrição: http://psg.rj.senac.br

07/07/2022 - VEJA COMO ACOMPANHAR HISTÓRICO DE CONTRIBUIÇÕES AO INSS E GARANTA SUA APOSENTADORIA

    Irregularidades levantadas pelo TCU no CNIS podem gerar problemas para os trabalhadores na hora de aposentar que vão da diferença no valor até ter o pedido negado. Saiba o que fazer

    Os trabalhadores e trabalhadoras que contribuem para a Previdência Social todos os meses, seja por meio de contribuições como autônomos ou como celetistas, no caso dos formais, em que as empresas têm de fazer os recolhimentos, podem e devem fiscalizar a frequência de contribuições e detectar irregularidades para que, na hora de se aposentar, não tenham nenhuma ‘surpresa’ com a contagem de tempo para o cálculo do benefício.


    O meio para esse acompanhamento é o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Trata-se de um importante instrumento que ajuda o trabalhador a acompanhar a sua vida profissional ao longo dos anos, incluindo vínculos empregatícios e contribuições previdenciárias ao longo da vida.

    De acordo com o pesquisador Remígio Todeschini, da Universidade Federal de Brasília (UnB), que é especialista em Previdência, que o acompanhamento dos cadastros no CNIS sofre pela falta de fiscais do trabalho e de servidores da Previdência. Desde 2016 não há reposição desses profissionais. Remígio afirma que o déficit é 19 mil servidores que saíram do INSS e, até agora, não foram repostos.

    A fiscalização deveria ser redobrada, mas o atual governo, deliberadamente, cortou a fiscalização para que os patrões, conforme já disse Bolsonaro, não tivessem o governo no seu cangote - Remígio Todeschini

    Quais são os erros no CNIS

    Além de períodos não computados, os erros vão desde dados incompletos a inconsistências entre números de inscrição de trabalhadores (NIT´s). Por isso a atenção do trabalhador é fundamental já que a fiscalização que é de reponsabilidade do governo federal vem se mostrando ineficiente.

    Como fiscalizar

    Para acessar o CNIS, o trabalhador deverá acessar o Meu INSS (no site ou aplicativo), com seus dados ou solicitar o documento em uma agência do Banco do Brasil ou Caixa Federal (nestes casos é necessário ser cliente dos bancos). Pode ainda ligar 135 e agendar o atendimento em uma agência do INSS.

    Passo a passo no aplicativo

    Baixe o aplicativo Meu INSS em seu smartphone;

    Acesse o aplicativo e na tela inicial toque em avançar;

    O aplicativo pedirá seus dados. Você pode usar os dados cadastrados no Gov.Br, caso já tenha utilizado o sistema. Se não possuir, toque em crie sua conta;

    Após criar a conta, preencha com seu CPF e toque em avançar;

    Digite a sua senha e toque em avançar;

    Depois, toque em autorizar na próxima página;

    A partir deste ponto, você estará na página inicial do Meu INSS;

    Toque em Extrato de Contribuição (CNIS);

    No rodapé da página, toque em baixar PDF;

    Escolha versão completa (com vínculos e remunerações) e toque em

    Passo a passo pelo site:

    Acesse site do Meu INSS;

    Assim como no celular, você pode usar os dados cadastrados no Gov.Br, caso já tenha utilizado o sistema. Se não possuir, toque em crie sua conta;

    Após o login, clique em Extrato de Contribuição (CNIS);

    Quando o sistema carregar os dados (pode demorar), clique em Baixar PDF ao final da página;

    Depois, clique em Versão completa (vínculos e remunerações) e em continuar;

    O computador fará o download de um arquivo com nome "extrato.pdf";

    Passo a passo pela Caixa e Banco do Brasil

    Este meio é possível somente para correntistas da Caixa e Banco do Brasil, por isso, é possível consultar pelo aplicativo dos bancos.

    Uma vez no aplicativo, faça o seguinte:

    Acesse FGTS e INSS;

    Toque em INSS;

    Depois, toque em extrato previdenciário;

    Após ser exibido o extrato clique no sinal de compartilhar e na opção salvar uma imagem.

    Obs.: Neste caso, para obter informações salariais será necessário clicar em cada um dos vínculos empregatícios.

    Escrito por: Andre Accarini | Editado por: Marize Muniz

     

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A Diretoria do SINDAUT informa a todos os trabalhadores que está aguardando a definição do índice do INPC de janeiro (data base da categoria) para assim, fechar o índice oficial de reajuste da categor...
Fonte: Agência O Globo O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, afirmou nesta quarta-feira que o valor salário mínimo continuará em R$ 1.302 até, pelo menos, maio deste ano. Segundo ele, possíveis altera...
Rio tem 5.316 ofertas de empregos e estágios   Rio - O mercado de trabalho do Rio de Janeiro oferece esta semana 5.316 oportunidades de trabalho e estágio para profissionais e estudantes de difer...
A cebola teve aumento de 130% Rio tem a 4ª cesta básica mais cara do país   A cesta básica no Rio de Janeiro teve um aumento de 12,98%, na comparação entre dezembro de 2021 e dezembro de 2022. O...
O SINDAUT INFORMA QUE NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE NOS DIAS 23, 26 E 30 DE DEZEMBRO